sábado, 16 de agosto de 2008

Viver em Laranjeiras é um luxo.

Esses dias, numa roda de comadre, me perguntaram o que eu considerava um luxo.
Porque alguém havia lido, numa revista qualquer, uma reportagem sobre o assunto.

Fiquei pensando que luxo é algo muito valorizado.
Luxo é supérfluo? É simplicidade?

Um intelectual que consegue manter a simplicidade de escutar, de trocar idéias
sem se achar o dono da verdade, é um cara de muito luxo.
Sei... a maioria é tão afetada.

Conviver com pessoas de espiritualidade letrada é um luxo.
Como dizer isso para amigas tão queridas?

Se luxo é independência financeira. Então tô cagada.

- Seja mais prática!
- Luxo é ter água quente na torneira. É tomar uma boa ducha.
- Ta brincando?
- Pior que não...
- Outra coisa, vai.
- Luxo é ter um mentor, um guia , um...
- Não serve um psiquiatra?

Aí, a mais velha das comadres, suspirou e disse:
- Luxo é chegar nos 64 e ter um amante trinta anos mais novo.

E foi isso. Até o luxo acaba em sexo. Culpa dos x...

Um comentário:

Macabéa, Alien disse...

eu ando escutando tanta bobagem que meu luxo é ficar silêncio.