quarta-feira, 26 de maio de 2010

... e lá se foi a banda.
8
* À tarde, os fuzileiros passearam pelas ruas de Lajeado. Lembrei daquela mulher loira, de 34 anos, suspirando enquanto a banda fazia suas evoluções sonoras nos Dick: por que não temos um exército nessa cidade? Aposto que todas desencalhariam...
Minha mãe disse que mais sorte tiveram as alemoas de Santa Cruz do Sul, quando inauguraram o quartel, talvez, nos anos 50? Ela lembra que os aspirantes chegaram de aliança no dedo, mas quando viram aquela fartura de loiras e olhos azuis, sumiram com elas...

Um comentário:

Róger D'Oliveira disse...

Que cidadezinha a nossa, hein?! Enquanto eu apresentava meu projeto científico pelo meio ambiente sem qualquer interesse pessoal, outros traziam pra nossa cidade, comprometendo boa parte do orçamento da cultura, uma banda marcial, entrando pra história com o pioneirismo de ter tido uma "ideia brilhante"...

É uma piada a cultura desta cidade! É uma vez por ano e olhe lá... Devem pensar que repondo os aparelhos das retransmissoras de tv aberta o povo terá cultura em casa através da "telinha".

Parabéns secretário de cultura! A tua marcha de regresso para a vida de assessor político está com os dias contados.