quinta-feira, 28 de julho de 2011

EMAIL CONTESTADOR


@ “Moro no edifício Condado na Baviera, esquina da rua Quinze de Novembro com a Mário Cattoi.
Hoje, dia 27 de julho testemunhei um crime ambiental da minha janela, com muita tristeza:
Duas árvores, uma com mais ou menos 50 anos e outra, imagino um pouco menos mas não menos importante, pois ambas forneciam oxigênio além de servirem de "habitat" de incontáveis aves que cantavam e enchiam a rua de vida e alegria.
Tudo isso com a desculpa esfarrapada de refazer a calçada daquele trecho da rua Quinze de Novembro.

Incompetência, burrice, insensibilidade da administração municipal ?
LAMENTÁVEL !

E não vai acontecer nada...
 E os passarinhos que tinham seus ninhos ali e voltavam sempre para encontrar seu lar e seus companheiros...
Não valem nada....
Quem? Os passarinhos?
Os moradores do edifício que tinha uma reserva de vida?
Não! Quem mandou, autorizou isso, que nada mais é que um crime.”
Maria Alice

* Todos os dias a cidade é alvo da depredação ambiental com alvará da Secretaria do Meio Ambiente, Obras e Agricultura.  Os secretarios Simone, Mozart e Gisch estão fazendo a História Verde de Lajeado. E o povo está pouco se lixando. A imagem acima mostra o ok das secretarias no Bairro Americano.



ATUALIZANDO


“na minha rua nos últimos dois meses foram-se 7 árvores. uma mangueira, uma fruta do conde, duas jaboticabeiras e três enormes flamboyants que ali estavam desde muito antes de eu nascer e faziam uma sombra capaz de cobrir 3 casas sem dificuldades. ali estão todos os tocos agora, com assinatura da nossa querida prefeitura, que as cortou.Rodrigo Muller (CliRBS lajeado)

“SALVE SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE! QUAL SERÁ A DESCULPA DA HORA? QUANDO PEIMOS PARA CORTAR ÁRVORES CONDENADAS (PODRES) QUE OFERECEM RISCO, É PRECISO PREENCHER FORMULÁRIOS, ESPERAR ANÁLISE DA SECRETARIA…E ASSIM VAI. EM PRAÇA PÚBLICA, TUDO PODE! clara (CliRBS lajeado)

“Eu liguei para a Secretaria do meio ambiente e quis falar com o secretário e me disseram que ele não estava. Se quiseres mandar tirar uma foto os galhos ainda estão jogados na rua e os buracos que as máquinas da prefeitura fizeram no lugar dos troncos das árvores podem ser vistos . Um senhor idoso que mora na frente  falar comigo dizendo "eu não gostei disso". Me incomoda que seja  (xf&bgpt) que se perpetuam na prefeitura se acham acima do bem e do mal.Maria Alice Guimarães


parabéns por tudo o que estás fazendo para conscientizar as pessoas a preservar a natureza. Realmente há muita agressão contra ela. As empresas construtoras são aquelas que mais destroem principalmente nas cidades. Citaste o exemplo da Diamont. Imagine uma Andrade Gutierrez. Parabéns pelo teu lindo trabalho de conscientização das pessoas. É a primeira vez que vejo:varal da Laura. Excelente.” Valdir Gobatto


11 comentários:

alyce123 disse...

Laura!
Obrigada por publicar essa "barbárie". Estou chocada com essa maldade. São criminosos com imunidade para fazerem tudo que quiserem. Vamos lembrar deles na hora de votar ....a gente sabe que eles adoram cimento. Cimento neles...
Maria Alice

Anônimo disse...

logo em lajeado só sobrarão as calçadas de pedra e - por consequência - a PEDRA nas calçadas....
bem ao gosto das campanhas de "prevenção" (incitação) ao crack.....

Antônimo disse...

pois é Laura, e depois dizem que você não gosta daqui, que tem que se mudar daqui, ou que se arrepende por estar lendo e respondendo tuas queixas...

Gustavo Dórea disse...

Precisamos de mais pessoas com coragem para denunciar e divulgar esse tipo de crime contra o ambiente não só na linda e arborizada lajeado.Parabéns Maria ALice,pela iniciativa.
Simone Cunha

Anônimo disse...

Já morei em diversas cidades e agora estou a algum tempo em Lajeado, mas nunca vi tamanha depredação do verde desta cidade. Acho que esta secretaria está um pouco fora de órbita...sem noção para não ser mal educado.

Dani disse...

As vezes pergunto, o quanto nós leigos entendemos de lei.
Acham que eles seriam tolos de dar licença se elas fossem ilegais, não seria melhor deixar derrubar sem licença? fechar os olhos?
Meu, o papel aceita tudo, mas ali ta também o teu enterro, ou não?
Até onde sei a lei permite quase tudo, mas para isso tende fazer a compensação, para poder fazer isso você deve fazer aquilo.

Anônimo disse...

Logo logo teremos que contar a nossos filhos que esta cidade já teve verde, flores e sombras, mas desaparecera graças a esta gestão massacrante da natureza. Por que não vão trabalhar no Amazonas ou no Pará? Lá podem desmatar a vontade, já que é o que sabem fazer de melhor, se a PF não os pegar.

Daniel Ruschel disse...

"Moro no edifício Condado na Baviera, esquina da rua Quinze de Novembro com a Mário Cattoi.
Hoje, dia 27 de julho testemunhei um crime ambiental da minha janela, com muita tristeza"

Prezada, corrija a postagem pois a mesma NÃO CONFERE COM O LOCAL DESCRITO NA FOTO!!! Minha mãe mora na frente do seu prédio e não existe essa área da fotografia. Obrigado!

Laura Peixoto disse...

Daniel, por falta de foto, usei esta para exemplificar q o ocorrido na 15 de Novembro é muito similar com o q ocorreu no meu bairro. Ou seja: tanto a população como as secretarias estão pouco se lixando parta uma ou duas arvores derrubadas. Foi isso.

Daniel Ruschel disse...

Obrigado Laura. Parabéns pelo blog. Adoro ler suas postagens. E realmente, sempre que vou ao bairro carneiros me apavoro com a calamidade ambiental de Lajeado. Lamentável...

Anônimo disse...

Só pode reclamar de árvore no chão quem mantém uma em sua casa do mesmo tamanho e tipo da que foi derrubada. De resto é puro papo besta.