segunda-feira, 2 de março de 2009

POBRE CARNAVAL DE LAJEADO

Leitor do jornal O informativo, Lucas Antonio de Borba, escreveu para aquela redação:

“Uma cidade como Lajeado não pode ter um carnaval tão pobre assim. (...)
Dão um prêmio de R$ 6,25 mil que não dá nem para pensar em fazer um carnaval para o próximo ano. E nem dão o dinheiro antes para as escolas poderem sair bem na avenida. (...)
É uma pena, mas o Carnaval aqui está acabando. (...)”

Como ninguém se manifestou...


Lajeado merece ter um carnaval pobre assim, bem assinzinho... Deixou morrer o grande carnaval que existiu nos anos 70, 80... Não só por culpa do governo, mas do seu povo alienado e sem persistência e garra. Nem na época das vacas gordas, o povo que assistia conseguia vibrar e aplaudir as escolas que desfilavam. É um povo sem ginga.

Naquele tempo, o apoio financeiro para as escolas vinha do comercio da cidade e das promoções realizadas durante o ano. A prefa não entrava com nada. Os participantes custeavam suas próprias fantasias, o dinheiro da premiação pagava uma cervejada e o restante era depositado na conta da escola para o próximo carnaval. Não era dividido entre os integrantes, nem ficava para o organizador da escola ou bloco.

Sim, o carnaval de Lajeado é de uma pobreza atroz e dá pena.
Por outro lado, o povo que assiste parece bem satisfeito porque comparece em peso. E se não fosse isso, a data passaria batido nessa terra de alemão "animadíssima"...

Deu?

2 comentários:

Micro Man disse...

Já ouviste falar em movimento popular tutelado pelo dinheiro público?

Anônimo disse...

E além do mais.. o povo lajeadense tem uma certa megalomania interessante, né não? Falam "Uma cidade como Lajeado" de boca cheia..
Caso pra uma junta psiquiátrica...