sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

SOLTARAM A TINA

Isabel Cristina da Silva (33), a “Tina”, foi solta ontem, no final da tarde, depois de ficar por 14 horas trancada em uma cela da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento.

Durante a madrugada, ela havia sido presa - assim como um homem de 40 anos - e indiciada pelo arrombamento e furto em uma residência da Rua das Bergamoteiras, no Bairro Montanha. Haviam sido levados da casa diversos eletrodomésticos, dezenas de peças de roupas para crianças e caixas de bombons.


Parte do material foi recuperada na moradia de Tina, que, com seu parceiro, teria confessado o crime.

Foi a 32ª vez desde novembro de 2004 que a mulher - que antes de entrar no crime e se viciar em crack era servente - foi apresentada na delegacia de Polícia Civil.

Ela já foi detida, pelo menos, 21 vezes por furtos diversos, três vezes por apreensão de objeto (quando carregava produtos suspeitos sem nota fiscal), quatro vezes por posse de entorpecente, receptação e outros crimes.

Desde o início do mês, Tina já foi detida duas vezes por posse de drogas (dia 1º, às 11h, e dia 11, às 22h15min), e uma por apreensão de objeto (dia 18, às 17h45min, fato que lhe rendeu uma prisão temporária).

A acusada, apontada pela polícia como a principal criminosa do ramo na cidade, esteve presa por alguns meses no Presídio de Santa Cruz do Sul, depois de uma série de delitos. Foi posta em liberdade há poucas semanas."

Emilio Rotta
Jornal O Informativo

* A foto do colega Emílio diz tudo: no fundo do poço, mas livre para continuar pulando dentro.

6 comentários:

geheimnis disse...

Joga a Tina na fogueira!!! boi de piranha agora tem nome e sobrenome.

Anônimo disse...

boi de piranha?
Aquele que se submete ou é submetido a um sacrifício para livrar outra pessoa de uma dificuldade ou da culpa.

Ari Riboldi

Anônimo disse...

A expressão surgiu da necessidade de atravessar o gado em rio com piranhas. O boiadeiro deveria escolher um animal velho ou doente e colocá-lo na água em local acima ou abaixo do ponto de travessia.

Enquanto as piranhas devoram o boi escolhido, os demais passam pelo rio e seguem a caminhada sem dificuldade.

Ari Riboldi

texassucks disse...

é isso aí Ari! perfeita a explicação.

JORGE LOEFFLER .'. disse...

Lady Laura como não tenho o email do autor da matéria por quem tenho o maior respeito sabedor que sou de suas qualidades como profissional, tomo a liberdade de fazer algumas observações. No campo da atividade policial há duas instituições, uma que faz a parte preventivo-ostensiva e a outra que é a Polícia Judiciária, em cujos quadros militam os Delegados de Polícia que segundo a Constituição Estadual são as únicas autoridades policiais. Sendo a nomenclatura do cargo DELEGADO DE POLÍCIA e havendo tão somente Delegacias de Polícia nesta instituição, desnecessário e descabido qualificar as DELEGACIAS DE POLICIA com o adjetivo civil. Caro Emílio você não é o primeiro a assim proceder, pois há um jornaleco em Porto Alegre, editado pela repetidora em que isto ocorre permanentemente.

claudia disse...

Caro Jorge, Lajeado ainda não chegou lá, mas há de chegar: há Delegacias da Polícia Civil e Delegacias da Polícia Federal, portanto, o jornalista está mais que certo em manter a nomenclatura.