quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Cultura Gaúcha
Em post anterior, o leitor Roberto Ruschel citava a Banca do Sapateiro, quadro de humor de Walter Broda e Pinguinho, inserido no programa de maior sucesso nas noites de domingo da Radio Farroupilha: Grande Rodeio Coringa, apresentado por Darci Fagundes e Luiz Menezes, em 1954.
Como o programa não é do meu tempo, curiosa fui atrás de imagens.


Em contato com o site www.carosouvintes.org.br, o professor Luiz Artur Ferraretto, gentilmente, enviou foto dos animadores.

Um comentário:

JORGE LOEFFLER disse...

Lady Laura óia eu aí traveis. Lembro dessa dupla sensacional. Eu era guri, quer dizer, guri ainda sou, pois meus cabelos começam a nascer, mas crescem muito lentamente. Voltando à dupla que era muito apreciada vez que essa coisa chamada televisão e que, via de regra, só leva merda para dentro dos lares mais pobres, por que os que têm mais posses têm televisão por assinatura e assim escolhem programas de maior qualidade se quiserem, pois os mesmos canais que jogam merda no colo dos espectadores, também estão inseridos nos programas por assinatura. Os dois faziam uma enrolação sensacional. Vocês têm na rádio Independente AM, o programa “A barbearia do Hans” do Hary Loeffler, pai da Tania, que lembra muito à dupla, pois o personagem é meio surdo e enrola tudo. Claro que aquela dupla era inigualável. Ambos devem ter morrido pobres, pois rádio via de regra se faz por prazer visto que os salários são uma piada. Talvez haja os que não saibam disto, mas quem vive no meio sabe muito bem o que digo. E mais, fazer rádio é como cachaça, pois o sujeito acaba viciado. E quando está fora é acometido por crises de abstinência.
Teu blog está cada vez melhor, lembrando muito o vinho que com o tempo amadurece. Por falar em vinho, estou contigo e não abro, vinho é tinto e seco, fim de papo. Pois já faz alguns anos ouvia na Guaíba o programa do Flávio quando ele entrevistou Dom Antonio Cheuiche, bispo da igreja de Roma e seu velho amigo. Em determinado momento da entrevista falaram em vinho e o Flávio largou uma de lascar. Disse ele o seguinte: o vinho tinto é o sangue de Cristo e o vinho branco é o xixi de Nossa Senhora. O Flávio depois que saiu da Guaíba, fez da Gaucha uma emissora semelhante à Guaíba, ou seja uma emissora de rádio respeitável. Hoje com seus 81 anos ainda se mantém firme e permita Deus que dure mais uns 50 com a mesma lucidez e inteligência, pois se há alguém insubstituível, é ele.
Um afetuoso abraço extensivo aos teus afetos.