sábado, 15 de setembro de 2012

REGRAS DE "MARKETING" PARA CANDIDATOS


Não use carro de som! Nossos ouvidos agradecem!

 Se você não tem perfil de líder não assuma nada, nem para vereador.
Liderança não se cria em um cursinho de autoajuda. Ela é forjada com tempo, experiência, maturidade, erros e sentimento. Está no sangue, caso contrário você no máximo é um chefe.

3ª  Seja objetivo em seu discurso, não perca tempo nos 15 segundos iniciais agradecendo às pessoas presentes. Vá direto ao ponto, saiba que o cérebro não consegue prestar atenção em algo por mais de 5 min. Ele devaneia rapidamente por não agir de forma linear.

4ª  Marketing pessoal é para pessoas que não tem brilho próprio. Aquelas que falam demais não me conquistam, prefiro as mais silenciosas e que vão “direto na veia” dos assuntos, pois sei que elas fazem acontecer – trabalho com t&d e sei muito bem o que estou dizendo.

 Cuidado com quem você anda. Seus correligionários podem literalmente “queimar o seu filme”. Não é uma questão de preconceito, mas sim de conceito e seriedade. Ninguém vota num rostinho bonito ou no filho do amigo sem vocação – só o dizem na frente mas na urna os dedos vão para os números de pessoas sérias.
   Tenho MBA em marketing pela Espm e não se sabe de onde surgiu este tal de “marketing político”. Lembrem que os “publicitários” Duda Mendonça e Marcos Valério estão envolvidos em corrupção ativa, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e “otras cositas más” ... Mas que baita mar”qu”eting!

 Não tire foto do lado de brinquedos novos da pracinha, nem use isto como promoção pessoal. Você está fazendo seu trabalho e nada mais. Isto lembra Odorico Paraguaçu tentando inaugurar o cemitério de Sucupira. (e nos envergonha).
 Sua trajetória de vida e as pessoas que o cercam é que diz quem você realmente é. Por isso cuidado com quem você anda ou andou pois as atitudes delas respingam em você na mesma proporção.

Depois de eleito saiba que você terá um dos trabalhos mais ingratos que existe pois todos reclamam de tudo. Você está lá para trabalhar e não para catarse em reuniões apaixonadas por soluções (just do it).
Saiba que um profissional da área privada não consegue trabalhar com decisões “debatidas” e que um profissional da “política” não sobrevive numa empresa por mais de 30 dias – também já vi isso acontecer.

10ª  Tem tanto amador na politicagem (a política já é bem outra coisa) que isto me assusta. Se eu tivesse cara de pau até tentaria algo nas próximas eleições mas não consigo bajular ninguém e tapinha no ombro é só para amigos de verdade.

E para finalizar: se você vencer as eleições, seja homem de verdade e chame seu oponente vencido para ajudar a governar!

Luciano Galvan





5 comentários:

Lu disse...

Parabéns meu amigo Luciano belo comentário!

Róger D'Oliveira disse...

Fui contratado para ser marketeiro de uma candidata em reta de campanha. Propus uma bicicleata no feriado de 20 de Setembro. E não é que sairá?! Só pra constar: ela não pertence ao Partido Verde.

Anônimo disse...

Disparado em 1° lugar da chatice o insistente carro do som do Caumo e sua musiquinha irritante e mentirosa.

Letícia Kich disse...

Muito bom esse texto!

Anônimo disse...

Em terra de cego..... Que lixo?