quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

F O L G A ...


Photo by Roberto Bisogno
Verão. Tempo de micuím.

As mulheres na praia com os filhos, com suas mães, irmãs e amigas. Todo o ano a cena se repete. Elas se vão com suas tralhas domésticas e os maridos ficam para segurar as pontas, comparecendo nos fins de semana mais prolongado. Um ritual tão antigo entre os mais abastados.

Deve ser um alívio para o casal. Uns míseros quatro dias de folga para refrigerar também o casamento. Tanto para um como para a outra. E a relação respira mais folgada.

Nas primeiras horas eles se concentram na mesa de trabalho.
A medida que a tarde avança, os celulares marcam uma cervejinha despreocupada na noite, uma pizza, um tênis quem sabe, um futebol, a semana passa ligeiro, vamos aproveitar!

Na praia, elas se reúnem para o carteado com champanhe, enquanto conferem a derradeira Favorita...
Por aqui, eles assumem ares mais juvenis, característica da soltura temporária, da efêmera condição civil.

Verão. Tempo de coceira.
E de sorrisos disfarçados.
Ontem, o guarda-noturno da minha rua trabalhou dobrado.


2 comentários:

JORGE LOEFFLER disse...

Lady Laura quanta malícia!
Penso que estejas tomando como base de teu raciocínio as exceções, pois nos tempos em que ainda cumpria minhas obrigações funcionais no estado, enquanto minha família ficava em Cidreira, dava um murro danado e era bom, pois ao chegar à praia na noite de sexta o meu casamento era renovado. Como era bom.
Quem de nós será que esta com a razão?

Anônimo disse...

hummm... desculpa o veneno, mas é só conferir nas noites de Quinta Especial no boliche do shopping. eles com certeza vão pra praia no final de semana renovados...e elas? somente tomam sol, olham os "gatos", cozinham, lavam e dormem??? hummm...