segunda-feira, 24 de agosto de 2009

ÍNDICE IFDM...

Viva Lajeado!
O índice de desenvolvimento de nossa cidade é superior ao das cidades brasileiras. No Rio Grande do Sul, Lajeado ocupa o terceiro lugar de acordo com o Indice Firjan de Desenvolvimento Municipal – índice criado no Rio de Janeiro...
Conforme dados cruzados em 2006 – BASEADOS EM ESTATÍSTICAS OFICIAIS – fornecidos pelos governos, estamos muito bem emprego e renda, educação, saúde.
Curiosa, pesquisei o site da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro:

Quanto mais perto de 1 maior é o índice de desenvolvimento da cidade.
Em 2006, Lajeado ocupa o 195º lugar no ranking nacional com índice total de 0,8100 e em 3º lugar no ranking estadual.

Emprego e renda - 0,7329; Educação – 0,7989 e Saúde - 0,8982




Mas para efeito de comparação, observem:


Em 2005 todos os índices de Lajeado foram mais altos:
Emprego e renda - 0,9006; Educação – 0,8267 e Saúde - 0,8313.
Índice total: 0,8535

Com esse índice a cidade de Blumenau ocupa o 78º no ranking nacional e o 4º lugar no ranking estadual. Caxias do Sul em 2005 com a pontuação 0.8259 alcança o 1º lugar...

Em 2000 todos os índices foram mais baixos:
Emprego e renda - 0,5534; Educação – 0,7497 e Saúde - 0,8385.
Índice total: 0,7138 Não localizei o ranking...

Não entendo como Lajeado alcançou o 3º lugar.
Uai, cruzaram os dados certos?




Seja como for VENHAM TODOS PARA LAJEADO, crescimento a mil, prédios com mais de 20 andares aprovados pelo Corpo de Bombeiros mesmo sem a corporação contar com uma escada Magirus. Vai ver que nem precisa, não é?

Quanto a Associação dos Moradores e Clube de Mães do bairro Hidráulica, minhas condolências: o terreno que servia de ponto de encontro para moradores foi para o saco sem que a prefeitura da 3ª cidade de maior índice de desenvolvimento do estado movesse uma palha para interceder por vocês.

Bom movimento para todos e viva Lajeado que recebe mais de 3.500 novos moradores todos os anos.

Haja caixa de sapato para esse povo todo.


3 comentários:

Anônimo disse...

EM PARTE É O ÔNUA DO SEDENVOVIMENTO..
FICO SENTIDO COM A HIDRÁULICA, FICARÁ SEM ´REA...AMS QUANTO AS ÁRVORES DE LÁ SÃO EXÓTICAS...NADA IMPEDE O CORTE...UMA PENA.

agamastor pitaco disse...

bom, eu me perdi na conta da bloqueira, mas penso que vai ter gente comemorando muiuto os tais índices apresentados, em que lajeado tá tri bem na fto...
pra mim, uma cidade com bom índice de desnvolvimento humano tem de ter:

- educação de qualidade em todos os níveis (temos ? vá lá, temos sim ..várias escolas municipais bem estruturadas, um bom centro universitário!)

- saúde (embora alguns bocudos teimem em ir pra imprensa volta e meia jogando pedra, eu vejo como um ítem positivo pra cidade sua estrutura de saúde

- segurança ( razoável...ñ dá pra se queixar..eu só quero é ver no dia em q o lado de lá do saraquá resolver invadir nossa praia do lado de cá...aí sim...

- trânsito racional, humanizado ( bom, palahçada..mas só rpa comparação, em venâncio aires chega a ser chato, pq a simples menção de atravessar na faixa já faz com que os carros parem...nem precisa falar o que acontece aqui em lajeado, onde o exemplo é muito antes pelo contrário

- esgoto tratado ( pq tá td muito lindo, prédio, masi prédio e mais prédio, ams e essa merda dessa gente toda, vai parar onde? ou pensam que é só o lucro da venda que vale nesse quesito ?)

- bom, política pro meio ambiente, uma boa arborização urbana, com um plano diretor que se respeite
( sobre isso já tá aí em cima a resposta...a merda vai toda pro rio...mas o depto meio ambiente promove palestras de esclarecimento lá no jaredim botâncio que o feldens fez...dizem q ñ sei quantos mil assistem às palestras por ano... )

- cultura de todos os tipos e pra todos ( da parte da prefa, nossa, tem arrancadão, festival de tuns, uma casa de cultura com umas tias do tempo do epa tomando chnimarrão o dia todo...q q mais..ah sim, temos o sesc pormovendo eventos direto...pelo menos por aí estamos salvos )..mas há que se falar bem da biblioteca, muito bem estruturada

- o resto é purpurina...

Roberto Ruschel disse...

Laurinha, lá se foi mais um local acolhedor. O que fazer ?? não era público, paciência, é o preço do progresso. Alí todos os dia minha mãe e outras vizinhas e vizinhos sentavam para um bate papo, e muito chimarrão. Vou sugerir elas o hábito do "krentisier".