domingo, 27 de fevereiro de 2011

MOACYR SCLIAR


“O escritor é um sismógrafo,
registra as vibrações que estão na sociedade”.

*

"Somos os únicos seres capazes 
de iluminar nossa culpa.
E culpa iluminada é culpa domada.
Iluminado, o dedo acusador 
deixa de ser um algoz
para ser simplesmente um dedo,
parte do nosso corpo,
parte da mão que nos fez humanos".

Moacyr Scliar
23 de março de 1937 - 27 de fevereiro de 2011

O sismógrafo parou na madrugada de hoje.
As vibrações serão menos intensas.
O domingo mais triste.

7 comentários:

heinz disse...

?...!

Anônimo disse...

Scliar era o cadeira 31 da ABL...
Perda lamentável..
Mas teve mais "sorte" que Mario Quintana que não teve cadeira na Academia..
No entanto eles passarão e nós (apenas) passarinho...

Anônimo disse...

uma pena que gente assim morra apesar de ser imortal, mas ainda bem que a obra fica!

Pita disse...

Ele alça voo. Pq quando era terrestre, Scliar uma um nobre de alma simples. Quando vinha a Lajeado, fazia questão de vr e ir a Poa de ônibus. Simples como nós, homens menos letrados. Mas os grandes sempre são desprendidos de falsos glamoures. Ele vai, sem ônibus. Mas pela energia. Chorei por nós e nao por ele.

Laura Peixoto disse...

O SCLIAR QUE LAJEADO NÃO VIU...

http://guardachuvadelaura.blogspot.com/

Anônimo disse...

Pena que quando ele esteve a nossa disposição na feira do livro em Lajeado (2010) quase ninguém o prestigiou... agora não adianta lamentar.

Anônimo disse...

E ficou excelente o texto do "guardachuva"! Publica no blog ou no jornal!
Talvez seja uma das funções da literatura: nos tornar melhores ou menos piores...