sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

CULTURA GOELA ABAIXO...

As rampas do Palácio
* Sebastião Nunes

Deitado de costas o presidente ronca.
Deitada de bruços a senadora sua.
Ajoelhado no tapete o ministro chupa.
De pernas abertas o deputado goza.

O líder do governo propõe uma suruba.
Em regime de urgência o plenário aprova.

Pelo buraco da fechadura o secretário.
Enrolado nas cortinas o mordomo.

A afilhada do prefeito sobe a rampa.




* Sebastião Nunes, 70, poeta, admirado pelos intelectuais Silviano Santiago, Flora Süssekind, Sergio Sant’Anna, Joca Reiners Terron, Millôr Fernandes. Já no prelo, o livro “Sebastião Nunes”, tese de doutorado de Fabrício Marques, UFMG.

2 comentários:

JORGE LOEFFLER disse...

Lady Laura essa me pareceu ter endereço certo.
Será que tenho razão?
Pergunto, pois não vivo nessa aldeia.

Anônimo disse...

Gostei!