quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

FILOSOFIA DO CÁLICE CHEIO...

Mea culpa... Os Porteiros foram injustiçados por este blog.
Incluí a profissão na enquete ao lado, já encerrada, com votação previsível, que nem vou me dar o trabalho de comentar.

E se eu fosse mais pró-ativa abandonaria a caverna e entrevistaria um porteiro dessa cidade, só para dar um tapa de luva naqueles que acham que porteiro é dos que menos trabalham. Inclusive, nessa blogueira.
Torci até o fim para que ninguém votasse neles. Mas, sempre pinta um atravessado.


O
porteiro
do
hospital
deve ser
dos que mais
se
incomodam
nessa cidade.
E também dos que mais se emocionam.

Os porteiros dos clubes sociais, um pouco menos, mas ouvem cada grosseria por conferir as carteirinhas dos bacanas...

E os porteiros dos prédios? Ainda ajudam carregar as compras dos idosos e da gostosona do 501.

O porteiro do bingo camuflado se faz de guarda-costas. O porteiro de cabaré deve andar armado e fechar um olho pra muita coisa. O porteiro do circo é triste o picadeiro vazio. O porteiro de hotel é discreto, mas não ganha mais gorjetas, apesar de saber quem entra e quem sai...


Ainda tem São Pedro, o Porteiro do Céu, que trabalha muito, sob ar rarefeito. E Abnoxio, o Porteiro do Inferno, trabalha dobrado, sem hora extra e ainda se diverte com as almas avariadas. Existe um tal de Aasvero, o porteiro de Pôncio Pilatos...

Machado de Assis criou o porteiro João Jacobina, que afirma que o ser humano tem duas almas que se complementam: "uma que olha de dentro para fora, outra que olha de fora para dentro..."



E com isso, confirma-se uma licença poética:
nesse mundo, os escritores são também porteiros. Abrem a porta da humanidade e revelam os seus segredos em forma de ficção.

Ou não...


Resultado da enquete "Quem trabalha menos"?

Vereador 87 votos
Azulzinho 23
4º Árbitro 13
Pai de Santo 8
Ministro da Cultura 7
Mulher do Tempo 4
Porteiro 2

2 comentários:

JORGE LOEFFLER disse...

Lady Laura sei que sou atravessado. Fui o primeiroa votar neles e o fiz com a melhor das intenções, pois ainda não haviam sido lembrados, como se não existissem e sua atividade não tivesse valor social. Embora com inteligência curta, tenho uma boa capacidade de observação
Obrigado pela paulada.

JORGE LOEFFLER disse...

Lady Laura já passei o bastante ao sol para me secar.
Ocorre que há outro e que espero que não me deixe só, assumindo sua parte no xingamento da editora. Vamos lá amigo ou amiga, mas com identidade por favor, depois pago a você um café.
Basta combinarmos quando de minha ida à região, o que deve ocorrer na próxima quinta-feira.