quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

EMAIL DA CONTROVÉRSIA...


"Em minha rotineira ida a Arroio do Meio pela antiga estrada, hoje (3ªf) às 9:45h, registro uma triste imagem da hipocrisia humana.

No acesso a ponte do Rio Forqueta, lado de Lajeado, alguns filhotes, recém nascidos, abandonados com a cachorra mãe.


Estressada e com fome, ela não deixa ninguém se aproximar.


Proteção está sendo efetuada, desde as 8,30 da manhã por dois PM, aguardando a chegada do pessoal da prefeitura."

Autoria não autorizada


7 comentários:

MIcro Man disse...

Pessoal de qual Prefeitura, a de Lajeado ou a de Arroio do Meio?

JORGE LOEFFLER disse...

Lady Laura quem fez isto certamente não foi parido como nós o fomos. Este é um ato de covardia inominável.
Esta cachorra enquanto não emprenhada era o xodó de alguma família. Como podem criaturas que se dizem humanas ter tal atitude?
Quando às vezes ao desabafar digo preferir os cães aos humanos falo sério.
A Cíntia, nossa filha, tem uma cadela cujo nome é Preta. Sempre era levada à rua para satisfazer suas necessidades, pois não as fazia dentro da morada. Certo dia foi solta e resultou prenha. Está aqui conosco, pois nossa filha tem duas crianças, uma delas com nove meses. Nasceram quatro lindos filhotes. Uma das fêmeas já está adotada por um mano de minha Loja. E assim serão os outros entregues a quem lhes vá dar um tratamento digno.
Sinceramente gostaria de ser posto cara a cara com o autor de tal covardia e dizer ao mesmo que o considero um verme, só para ver e sentir sua reação. Bom seria que ficasse furioso, pois iria fazê-lo ser um pouco mais humano.

Anônimo disse...

Micro Man, como o ocorrido era no lado de Lajeado, imagino que o recolhimento esperado era da Prefeitura de Lajeado

MIcro Man disse...

Querido anônimo:

Micro Man é um pouco tolo neste tipo de assunto. Imaginei em primeiramente que fosse do lado de Lajeado. Em minhas sobrevoanças pela região, nessa redondeza, observei que do lado contrário ao de Lajeado, em Arroio do Meio, a estrada está revestida, impermeabilizada, com uma capa asfáltica.
Também tenho lido que os órgão públicos no município de Lajeado tem uma dificuldade parecida com a minha, de entender sobre a responsabilidade do meio ambiente.
Isto tudo me causa uma confusão muito grande, omissão, irresponsabilidade, apatia, empáfia...

Acho que vou marcar uma hora com o Katz, pra ver se ele me ajuda, ou me dá uma Fluxetina.

Anônimo disse...

Micro Man, se faltar FLUXETINA, serve também o Adofen, Reneuron, Foxetin, Fluoxac, Ansilan, Neupax ou Zepax, mas cuidado pois ELEVAR demais os níveis da seratonina faz DESCER outras coisas

Heinz disse...

felizes são os cachorros de rua argentinos...bem aceitos como elementos que, se não dos mais desejados, pelo menos respeitados, dentro de uma cultura centenária, claro, coisa que não dáp ra exigir da nossa aldeia
aqui cachorro de rua, vira-latas, ou quaipeca, como queira, são perigosos, pois podem passar doenças pras acépticas raças importadas de lajeadense novo rico...já vi algumas cenas patéticas de marmanjo tocando cachorro de rua como se o bicho fosse querer lhe fzr o maior mal...mas observando nossos papeleiros e menos afortunados que povoam os cantos permitidos da cidade jóia, normalmente acompanhados de um ou mais fiéis escudeiros caninos , vejo que ali está a verdadeira parceria público privada - o cachorrro de rua é público..o carroceiro é privado...e os dois se dão muito bem e ajudam a limpar essa cidade, que, se for se olhar bem, não é tão acéptica como querem fzr pensar alguns...muito antes pelo contrário - fede volta e meia...e não é a cachorro de rua molhado não

ponto

Heinz disse...

uhm farmacêutico de plantão anônimo- ou algo muito próximo disso mais pra cima - deixa o microman e seus subsídios emocionais ...pra guentar essa aldeia, só com ajuda de 'estranhos' mesmo...e se sobe de um lado e desce do outro, faz de conta que é gangorra e aproveita pra brincar -heheheh