quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Ethyl philosophy


Mais craz(y)am... Cada vez mais Amy Winehouse e cada vez melhor.
Ou seja: tô curtindo muito essa londrina que se destrói a cada dia, um dia após outro dia. Noites. Madrugadas de soul. Branca de swing negro.

Por que as coisas rolam assim? Prazer na contravenção? Um estilo desafiador de viver? Entre o palco e clínicas de reabilitação, a cantora define a velha estética droga e rock’n roll: over de heroína, cocaína, ecstasy e álcool, um coquetel que lhe rendeu um enfisema pulmonar. Shit...

"Nós apenas dissemos adeus com palavras
Eu morri uma centena de vezes
Você volta para ela
E eu volto para...
Eu volto para nós."


Mas, nem sempre. Aliás, na maioria das vezes volta-se para a rotina, o tédio, para as gavetas confortáveis de nossas vidinhas.

De repente me dei conta que já se passou um ano do blog e deu no que?
Nada, meu amigo. Nada.
Até aquele processo de um racista babaca não significou nada. Taí ele bem instalado e mamando na teta que nossos impostos sustentam. E o Mano ainda precisa me socorrer.
Agora tô com outro projeto na cabeça. Vai-se o velho e confortável amante...
Crazy Amy? I too.
De amarrar na cerca.
Culpa dessa cidade.

4 comentários:

Micro-man disse...

Se esta tal de Amy aparecer aqui por Lajeado eu quero dar uns pegas nela!

sara lee disse...

vai fazer merda? hiiii, me chama que eu vou ahahahahahaha

JORGE LOEFFLER disse...

Lady Laura o teu blog tem um enorme significado para tua cidade e região, muito maior do que imaginas. Nele são abordados assuntos igualmente enfocados pelas demais mídias da região, porém o blog tem um diferencial que é a opinião pessoal do editor, o que os outros não podem fazer, pois dependem de muitos anunciantes. Tenho algumas idéias que penso possam ser úteis e mesmo rentáveis economicamente. Tanto assim que estou efetuando a transformação da minha empresa a fim de levar tais idéias em frente. Não vou colocá-las aqui, publicamente. Talvez em uma de minhas idas à tua região tenhamos a possibilidade de tomarmos um café enquanto falamos a respeito.
Tua amiga Sara Lee é das mais folgadas que já vi. Deve ser gente fina.

Anônimo disse...

Laura, muito bom o teu blog! Não pense que não deu em nada. Mexe com a mente de cada pessoa que o acessa...chega a viciar! Leio-o todos os dias.
Parabéns pela dedicação.