terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

MOVIMENTO "FICA CARMELITO"

“Qual não foi minha surpresa ao ler a matéria de capa do Informativo de hoje (28/01) relatando a intenção do ministério público de remover o trailler do Carmelito da praça da matriz.

Aí eu me pergunto: qual o papel desse órgão numa cidade como Lajeado?
Não seria defender os interesses e reivindicações da população??

Acho que não deve existir um único cidadão dessa cidade que apóie essa decisão estúpida.
Ultimamente tenho visto apenas os interesses de uma meia dúzia surtirem repercussão junto ao Ministério Privado, digo Público....

Enquanto isso a Cracolândia está a pleno vapor na ciclovia....Alô MP (P de público)!!!!”

Daniel Zart

* Putz... No que deu? É só a gente sair por uns dias que coisas estranhas acontecem nessa cidade... Sei que vou quebrar a cara: tirem todos os cachorrões, mas deixem a instituição. Nada é mais a cara dessa cidade do que o CARMELITO.

8 comentários:

Micro-man disse...

- Muy estraño!
Os frequentadores deste tal "Carmelito" não se importam com a nhaca que exala pelo ar, desde que possa saborear sua gordura trassaturada e ao relento, dividindo o seu almoço com alguns cocôs de pombos, moscas e outros seres vivos daquele "ar livre" - cof, cof, cof...
Sim fica "Carmelito"; nos retorne com uma praça, ao redor de teu estabelecimento limpo, com sobra para o meio dia ou algum investimento de retorno pelos anos de ocupação de um espaço que é de todos, todos os cidadãos da "metropolis lajeadesis", por mais de 30 anos de alvará de valor microscópico e de direito adquirido duvidoso.

Tem um que se dispôs a trabalhar com o nome sugestivo de "Morte Lenta", outro "Tripida" e mais uma batelada de pequenos empreendedores que não podem se valer deste mesmo "direito aquirido". Durante a suas ausências, o dia, o seu espaço fica disponível para famigerado "Estacionamento Rotativo" da UAMBLA (?) - Associação de Moradores de Lajeado, com caráter de subempregador de uma porção de candidatos a dono de "trailer" cachorrão se não tivessem este.

A confusão tá formada, os mais nostálgicos, os mais pseudo ambientalistas, e a fiscalização do trânsito, em nome da bondade seriam capazes de deixar aquele chassi pré histórico naquele endereço. Menos mal que esta decisão não vai ser tomada por maioria...

Anônimo disse...

Esse tal de Micro-Man nunca deve ter comido o cachorro do Carmelito.Se ele acha cheiro ruim ele q vá comer em um restaurante francês...deve ser muito chato mesmo.
O fato é que não existe cachorro melhor que o do Carmelito, passeando pelo mundo nunca comi nenhum bom assim.E se esse micro-man tá tão nojentinho e preocupado com a higiene, que viva numa bolha!

Micro-man disse...

Este anôniomo deve ser um glutão gordo.

Claro que, como micro herói e lajeadense, já passei por lá e comi muito cachorro quente, dele e de muitos outros em outros enderços. É muito saboroso o do Carmelito, com certeza qualquer memebro do MP ou da fiscalização da prefa também vai dizer isto. Mas não é este o caso - o sabor. O caso é sim de limpeza, higiene e contrapartida ao público, público que eu, todos os lajeadenses, inclusive os anônimos desta coluna, tem de ter um ambiente limpo. Se há 34 anos atrás as normas de higiêne pública não eram estas, agora são, e são para todos.

Nunca fui a um restaurante francês, mas já frequentei restaurantes aqui em Lajeado, limpíssimos, que servem, entre seus pratos, deliciosos cachorros quentes e outros pratos com variações semelhantes.

Cresce anônimo, vem pro século XXI, e trás o Carmelito e o Beto junto...

O olho do Linceu disse...

Quando jovem, numa solenidade importante, sempre eram figuras importantes os representantes da Justiça. Hoje ninguém os conhece. Muito natural, pois não convivem com a comunidade, mas pensam estarem defendendo seus interesses. Se fôsse o caso, deveriam fazer cumprir a lei que regula o passeio dos cachorrões, que emporcalham nossas ruas. Que não produzem riqueza. Que não pagam impostos. Que não criam empregos. Que não prestam nenhum serviço a população.

Anônimo disse...

O Carmelito deve ficar. Porém, que se toquem e ajudem a recolher os restos de comida espalhados pela praça. Higiene nunca é demais!!

JORGE LOEFFLER disse...

Lady Laura o senhor Zart afirma não haver um único lajeadense que apóie tal decisão.
Errado o senhor Zart.
Agora se a resposta afeta interesses é outro departamento.
Mas eles certamente foram provocados, pois não tem o hábito de saírem à rua procurando sarna para se coçarem.
O Judiciário só age se provocado. Igualmente assim se comporta o MP. Alguém o provocou e ele deu a resposta.

Vlad disse...

Finalmente alguém teve coragem de botar ordem nessa bagunça.
Ninguém é contra o serviço que prestam, mas a forma como é prestado é irregular. A vigilância sanitária há anos deveria fazer cumprir as leis.
Consultem no Aurélio o significado da palavra Ambulante.
O referido "cachorrão" nestes anos já faturou horrores e tem condições de oferecer um serviço exemplar, sem ser "falso ambulante" nesta imundice que se vê qualquer hora do dia. Os casos de estabelecimentos fixos, como o do João e outros e Prefeitura já tem regras para o uso dos passeios.

Micro-man disse...

Ainda complementando os meus comentários anteriores, quero dizer ao DANIEL ZART, que Lajeado é MUITO mais bonita que a cara do Carmelito!