segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

VARAL DE GUERRA



Photo by  Muhammed Muheisen

“Quem poupa o Lobo,
sacrifica a Ovelha.”
Victor Hugo

BANHO DE SOL PERIGOSO


Minha amiga escapou barato... Hoje cedo  foi caminhar pelos lados do bairro Florestal, aqui em Lajeado. Preocupada com o iptu e com o carnaval não deu por conta que estava andando atrás do presídio. Viu quando os presos alberguistas saíam para trabalhar. Quase deu um treco nela.
Sorte que não viu quando o bandido Argeu Pereira dos Santos, 30, pulou o muro do presídio e se escafedeu pelos lados do cemitério, onde um comparsa esperava.  O  tal Argeu é um cara condenado por assalto, morte,  tráfico de drogas e outras cositas mas. O cara aproveitou bem o momento do banho de sol no pátio... 
Seis agentes penitenciários para 350 presos? 
Até eu.

A RUA MAIS VERDE?


Dizem que essa quadra da rua Carlos Von Koseritz, no centro de Lajeado, é a mais disputada pelos cobradores da UAMBLA. Motivo? Sombra, claro. Não é incrível que essas árvores ainda continuem de pé? Não tem nada que explique o porquê da Prefeitura não fazer uma grande plantio de árvores nas ruas já que vive autorizando o corte delas em tudo que é bairro para erguer loteamento.

Por falar em rua: quando vão retirar as ferragens da Julio de Castilhos? Vão deixar? 
Então aproveitem para plantar trepadeiras junto ao suporte, tipo jasmim. 
A cidade ficaria florida e mais cheirosa. 
To falando sério.

EM ALGUM LUGAR DO PASSADO



“Um passinho à frente!” gritava o cobrador  enquanto o pó comia a gente pelas janelas abertas. Esse vai para Cruzeiro, mas tinha  o Piraí também... 

CONVITE

CICLISTA EM PERIGO


Já passou, mas acho importante o registro:
 O encontro na semana passada entre o prefeito de Teutônia, Renato Airton Altmann, e um grupo de ciclistas  da cidade que apresentaram um abaixo-assinado com 400 assinaturas propondo modificações no atual projeto de asfaltamento da Várzea entre os bairros Teutônia e Languiru.
Um dos integrantes do grupo, Bruno Tiggemann, salientou que o objetivo da visita foi sugerir uma alteração no atual projeto: um espaço para os ciclistas poderem circular livremente e com mais segurança.
O prefeito alegou que rua não tem largura suficiente e dificulta o estacionamento de veículos proibidos neste trajeto e acrescentou que mudanças maiores não podem ser feitas, uma vez que o projeto atual foi acordado numa reunião com os moradores desta área.
Depois de ouvir atentamente o grupo de ciclistas, o prefeito também garantiu que a ciclovia da Estrada Velha será estendida até o Edifício Imperador, esquina da Rua Três de Outubro com a Rua Major Bandeira, em Languiru.

 * Quando ando por aí de bici, ou vejo os outros pedalando em estradas sem acostamento, parece que beiramos ao suicídio. Ja pensou se pegam um louco como esse de Porto Alegre que meteu o carro em cima da galera que pedalava em grupo?

CARAVANA DA ALIVAT...


...deve desembarcar  no Festival do Livro de Fazenda Vilanova, apoiando o evento e divulgando a Academia Literária do Vale do Taquari.

Aliás, esta é uma das propostas do presidente Deolí Gräff:  “Nosso objetivo é prestigiar eventos culturais nos municípios e ao mesmo tempo oportunizar a presença do escritor junto ao leitor.”

 

O Festival do Livro acontece nos dias 1º e 2 de março na Escola Municipal de Ensino Fundamental Edgar da Rosa Cardoso.

A promoção é da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Desporto e Turismo de Fazenda Vilanova que busca incentivar a leitura e resgatar momentos históricos da cidade através de homenagens, documentos e palestras.

Na programação, as peças de teatro Exército de Sonhos e Conversando com os Livros. De Porto Alegre, o brincadeiro e poeta Mario Pirata, o estrelense Vicente Reckziegel, que recentemente lançou a obra de suspense “O Casarão” e eu com meu filho únicoUm dia tudo se ajeita!”.

domingo, 27 de fevereiro de 2011

VARAL DA DESPEDIDA


“Lembro que todos diziam assim:
aí vem o escritor.
Eu era conhecido no Bom Fim
como o menino que escrevia.
Sempre que tinha uma festa
me pediam para escrever o discurso.
Esse estímulo dos adultos foi muito importante,
não é muito freqüente,
porque não são todos os pais que levam a sério
uma profissão tão incomum,
mas os meus pais tinham aquela coisa
de venerar a cultura.
Moacyr Scliar

ALUNAS DO MADRE BARBARA ...



 O curta-metragem "A Cartomante", baseado na obra de Machado de Assis, produzido por alunas do 2º Ano do Ensino Médio do Colégio Madre Bárbara, foi o único filme gaúcho premiado na primeira edição do Festival Literatura em Vídeo, em cerimônia realizada no dia 25 de fevereiro, em São Paulo.

Segundo a professora Grasiela Kieling Bublitz, que representou o colégio na solenidade, o filme foi classificado entre os cinco filmes vencedores do Ensino Médio, pela avaliação do júri técnico. 

Assessoria de Imprensa: Aline Schmidt

* O festival é uma promoção da Abril Educação. Para participar, era necessário formar um grupo de cinco alunos orientados por um professor, escolher um livro dos catálogos das editoras Ática ou Scipione e produzir um vídeo de até cinco minutos baseado na obra.
Entre os prêmios estão notebooks, iPods, DVDs, datashows e livros dos catálogos das editoras que apóiam o evento.


Bacana, não é? Filmado no Parque Histórico de Lajeado, a galera se puxou: contrataram até uma charrete!
Criação de: 

·                                 BRUNA CAMILA SCHNEIDER

·                                 GABRIELE MOCELLIN BAZZO
·                                 KALANA FAGUNDES PEREIRA
·                                 IANDRA GEMELLI
·                                 LAURA ZANATTA SALVATORI









MOACYR SCLIAR


“O escritor é um sismógrafo,
registra as vibrações que estão na sociedade”.

*

"Somos os únicos seres capazes 
de iluminar nossa culpa.
E culpa iluminada é culpa domada.
Iluminado, o dedo acusador 
deixa de ser um algoz
para ser simplesmente um dedo,
parte do nosso corpo,
parte da mão que nos fez humanos".

Moacyr Scliar
23 de março de 1937 - 27 de fevereiro de 2011

O sismógrafo parou na madrugada de hoje.
As vibrações serão menos intensas.
O domingo mais triste.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

VARAL DOS QUE PARTIRAM


“Saudade é um sentimento
que quando não cabe no coração,
escorre pelos olhos.

Bob Marley

LAJEADO: ADOLESCENTE REFEM EM LOJA



Conforme informações de populares, às 14h de hoje, um rapaz deficiente auditivo, teria entrado na Papelaria Wessel, ao lado da Fotocolor na rua Julio de Castilhos, centro de Lajeado. Na tentativa de assalto  e munido de uma faca fez de refém uma adolescente de 14 anos.
A Brigada Militar foi acionada. 


 Por volta das três horas, duas interpretes em Libras – Linguagem dos Sinais – tentavam uma comunicação com o rapaz que continuava ameaçando a  jovem com uma faca no pescoço.


A mãe e comerciárias foram obrigadas a deixar o local.

A imprensa  aguardando o desfecho que até esse momento não aconteceu. A Brigada Militar não presta informações e continua tentando uma negociação no local. As lojas do centro fecharam cedo, com receio de alguma violência maior. 


Atualizando:

Outras nove pessoas estavam reféns num depósito, nos fundos da loja e foram resgatadas por um buraco, feito na parede por policiais. A negociação intermediada por intérprete da linguagem brasileira de sinais. A refém Tainá Motta Lopes, 15 anos, de Fazenda Vilanova, foi libertada sem ferimentos.

O menor se entregou e está na Delegacia Civil prestando depoimento.

E O POVO QUE SE EXPLODA...


O promotor da Justiça, Carlos Fioriolli, pediu a suspensão da cobrança do Iptu porque pensa que nós, contribuintes, estamos sendo prejudicados: “... cada um terá de discutir, na Justiça, a validade da emenda – aprovada por unanimidade pela Câmara de Vereadores no dia 15 de fevereiro.

O assessor da prefeitura, Venâncio Diersmann, acredita que isso paralisará os serviços públicos: “... como o recolhimento do lixo.”

Promotoria e a juíza Carmen Barghouti não se entendem: “... o MP não tem legitimidade para solicitar a suspensão de cobranças tributárias.”

Fonte: Jornal A Hora

* Meu amigo jardineiro, Preto, conseguiu com muito esforço, depois de poupar uma vida inteira, comprar um terreno no bairro Montanha, onde não tem esgoto, calçamento, talvez nem luz.
Ano passado pagou 94 reais de imposto.
Esse ano 396 reais.
É uma vergonha.
Um descaramento dessa gente engravatada, abonada, que aumentou o  iptu.
Preto vai precisar triplicar o numero de jardins.
Ou triplicar seus honorários.

SIMPLESMENTE ALEX THOMAS

 “Por uma via estreita, um menino encurtava caminho para chegar à escola. Tinha sonhos, amava eletrônica e queria ser engenheiro. A ruela não tinha nome, naquela época, mas transitava por ela um adolescente que adorava futebol. Era colorado, porém, não se importava em jogar de camiseta tricolor. Era, por natureza, um pacifista. Mas o menino se foi. E a rua ganhou um nome: Alex Thomas. Ninguém que conheça O Caso Alex passa por ali indiferente. Na esquina está fincada uma placa com o nome dele escrito em branco. Não está dito, mas a sinalização representa uma bandeira: um pedido de paz.”

Andréia Rabaiolli

“Alex Thomas virou nome de rua em Lajeado.
Em outubro de 1988, através de Projeto de Lei do vereador Élio Giovanella, o prefeito Erny Petry sancionou a lei que denominou a antiga Rua 60, entre as ruas Francisco Sulzbach e Bento Gonçalves, no centro da cidade, de Alex Thomas. Alex foi tema de duas músicas: “Simples Olhar”, de autoria do seu primo Rodrigo Thomas e “canção rancheiraTributo a Alex Thomas, de Protásio Xavier dos Reis, que, em 1989, ficou na terceira posição do Festival da Canção do Litoral, em Capão da Canoa. A Escola Estadual José Mânica, de Santa Cruz do Sul denominou o seu Grêmio Estudantil de Alex Thomas.”

Rodrigo Sander


“A morte de Alex Thomas provocou protestos em Lajeado, no Litoral e na Capital. O massacre virou até tema de música – Diga não à Violência, composta pelo baixista Zé Natálio.
Dois anos e meio depois, Cid Borges foi condenado a 11 anos de detenção, Amaral a oito de prisão, em regime semi-aberto, e Dódi a nove anos e seis meses. Daniel Sanchez Hecker, que estava junto, mas não teve qualquer participação no episódio, foi absolvido. Três menores envolvidos foram submetidos a medidas sócio educativas.
Anos depois,seus pais foram condenados a pagar indenizações à família de Alex Thomas.
A professora aposentada Nersi Thomas, mãe de Alex, continua morando em Lajeado, em um apartamento no Centro da cidade. O marido, Walter, morreu há 10 anos e a filha Betina, irmã mais nova de Alex, mudou para Santa Catarina.”

Thiago Stürmer

PRECISAVA DIVIDIR

Hoje em dia não dá para abrir a boca e falar em preservação do meio-amb... que sempre alguém do lado deixa escapar baixinho, mas suficientemente audível: “mais um ecochato...”.
Dá uma raiva. Como é que um graduado pode ignorar atitudes  tão elementares como plantar ou proteger uma árvore?
Deu.
Precisava desabafar.

Sabe aquela rodovia já gasta - mas inaugurada como nova - que a ex-governadora veio brindar nos últimos dias do seu governo? A RS 471? Aquela que passa  por Encruzilhada e vai até Canguçu?

É de um verde sem fim: de um lado parreiras de uva verticais e do outro, um mar de soja.
É muito tranqüila: de um lado pequenos milharais e do outro, extensões de acácias.
É um cenário exuberante: coxilhas à direita, planícies sem horizonte à esquerda.
E é barbaramente poética:  Menino Jesus,  Ponte da Miséria, Coxilha do Vento, Alto das Figueiras, Passo do Marmeleiro, Coxilha do Fogo, Passo dos Pessegueiros, Passo do Marinheiro, Rincão do Nascente e Assentamento Renascer...

E ainda é bem capaz de você encontrar entre o vazio e o hiato, um cirquinho mambembe, uma igrejinha antiga e abandonada com o confessionário quase no asfalto e um cemitério a lá almodovar dando um toque de cor na paisagem.

Se o destino te levar a Pelotas siga sem pressa por essa rota.
E na volta me traga um buquê de macelas.
Precisava contar!



A cada hora de viagem, contei uma curvinha.
Daquelas bem suaves.
Depois de Rio Grande até o Chuí uma reta só e só não dá sono porque o meu olhar é novo: cupinzeiros, figueiras, açudes e lagoas, silos e butiazeiros.

E ainda tem a Estação Ecológica do Taim que pareceu em estado de seca, com um minguado de água onde avistei jacaré de papo amarelo jacarezando, umas capivaras arriadas na sesta do meio-dia, algumas garças cor-de-rosa e se não me falham os conhecimentos uma ave que parecia um pavão, que talvez ali de intrometido junto com um gado bonito e também vistoso.
Nosso chão – ou seria querência? – é digno de enciclopédia fotográfica.

Na volta dei uma paradinha em Santa Vitória do Palmar onde conheci o viveiro do seu Manico. Voltei em estado de graça com dois butiazeiros, um cinamomo, uma chuva de ouro, um brinco de princesa, um araçá e duas buganvilles.
Preciso plantar!

* Minha crônica nos jornais Opinião, A Hora e http://www.regiaodosvales.com.br/principal/

"MULHERES QUE MARCARAM ÉPOCA"

O Cineclube de Arroio do Meio vem com uma programação especial para o mês de março, em comemoração ao dia Internacional da Mulher.
Começa com "Evita", a história de Eva Peron, uma das mais populares primeiras-damas da América Latina. Interpretada por Madonna, Evita foi esposa do presidente argentino, Juan Peron. 


Na quarta seguinte, dia 09, o filme "Zuzu Angel" conta a luta e o drama da estilista brasileira Zuleika Angel Jones, que teve seu filho torturado e assassinado pela ditadura militar.

Na próxima sessão, dia 16, o filme "Amélia" retrata a história da primeira mulher a fazer a travessia do Oceano Atlântico de avião.
Para finalizar o circuito, dia 23 será exibido "Piaf - Um Hino ao Amor", filme que conta a trajetória de Edith Piaf, famosa cantora francesa.

O Cineclube iniciou o projeto "Quarta Cine Mais Cultura" em 10 de março de 2010 e desde então, mantém as sessões semanais fixas e gratuitas, todas as quartas-feiras, às 19h junto ao prédio da Secretaria de Educação e Cultura, na rua Dr. João Carlos Machado, 1000.

Angelica Diefenthäler é a coordenadora e o projeto conta com a apoio da Videolocadora Múltipla Escolha e da Programadora Brasil.


LEITE AGUADO...


A  Fischer Milk em Venâncio Aires foi lacrada: leite adulterado.
Graças aos promotores Júlio César de Melo e Alcindo Luz Bastos da Silva Filho.
A Univates realizou uma coleta, analisou  amostras.
Resultado: 20% de água no leite tipo C.

Maior buchincho: a Vigilância Sanitária Municipal e da Secretaria Estadual da Agricultura foram até a empresa, recolheram tudo e inutilizaram o leite.

Os caras não se emendam: a Fischer Milk é reincidente na adulteração de seus produtos. Em 2008 a unidade já havia sido interditada pelo Ministério Público em operação semelhante, resultando, inclusive, na condenação criminal dos sócios da empresa.

Meu lado Pollyana: menos mal que é água...
Ano passado, a polícia de Borda da Mata, no sul de Minas Gerais, prendeu o dono de um laticínio que distribuía leite contaminado para creches da cidade.

O falcatrua foi acusado de adicionar água oxigenada no leite, para prolongar a data de validade do produto e reduzir o custo da fabricação. 
E a prefa só descobriu que o leite estava contaminado porque muitas crianças começaram a ter dores de barriga e, então, o governo decidiu investigar.
Viram? Podia ser bem pior...

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

VARAL DA TECELÃ

Photo by Mag Sphor
“Se penso que existo,
não devo existir.
Mas, se existo realmente,
posso desistir de existir”
Samuel Beckett

HOUVE UMA VEZ UM PASSADO...


Em tempo de Garota Verão... Lajeado sempre adorou um concurso!

Aproveitando: boa sorte para Jéssica Aline Ehrenbrink, 15 anos, do bairro Olarias e estudante da Escola Municipal Nova Viena, até o ano passado.

Jéssica participa neste sábado da final do concurso Garota Verão em Capão da Canoa.

LAJEADO VIA CHRISTCHURCH


 

Cada um com o terremoto que deus lhe deu...

 

Carla Lammel, de Lajeado, mora em Christchurch na Nova Zelândia, e viveu cenas de terror na última 3ªfeira:


“Essa cena eu jamais vou esquecer, foi horrível. 
Primeiro, veio um estrondo forte e então a casa começou a balançar, as paredes começaram a se mover de um lado para o outro, o chão trepidava demais. 

Os 30 segundos que duraram o terremoto foram os mais longos da minha vida. 

Muitas partes da cidade estão sem luz e água, muitas pessoas perderam suas casas, mas o governo daqui está tomando as providências cabíveis e auxiliando todos. 

Os hospitais estão completamente cheios, e estão enviando feridos para outras cidades. São poucos os mercados que estão funcionando, e neles é contada a água que é distribuída por pessoa.”

FORUM MUNDIAL DE SUSTENTABILIDADE...


“Eu quero convidar os palestrantes, Bill Clinton, Sir Richard Branson e Arnold Schwarzenegger que virão para o Forum Mundial de Sustentabilidade em Manaus para dar uma volta comigo e conhecer três ou quatro igarapés que cortam a cidade.

Nada de ficar passeando de barco em comitiva.
Faremos tudo de taxi.

Em meio dia de rodagem daria para ter uma idéia de que agora não se trata mais de tentar salvar a floresta, a questão agora é a degradação humana que se encontra a população da periferia das grandes cidades da amazônia.

Eu duvido que depois desta volta eles perderiam tempo discutindo o derretimento das geleiras nos polos ou o aquecimento global, os 2% de aumento da temperatura daqui a 100 anos.

As cenas que eles veriam deixariam no chinelo aquelas fotos dos chaminés de Chernobil e dos ursos isolados em cima de placas de gêlo usadas no filme do Al Gore. Tudo isso é fichinha perto do que esta se passando na periferia de Manaus.
Eles iriam ver o que é morar em cima do esgoto in natura.
Como é a violência nos guetos, a prostituição infantil.

OFICINA DE TEATRO


Bons tempos de “Baratas do Palco”...

Segunda-feira encerra o prazo de inscrições para as oficinas de teatro oferecidas pela Secretaria de Cultura e Turismo de Lajeado.

“A idade mínima exigida para se inscrever é de oito anos, mas não há limite máximo de idade para participar das oficinas”, informa a professora que ministrará as aulas, Liza Delfino, salientando que as oficinas preparatórias são destinadas aos iniciantes e  acontecem no subsolo da Biblioteca Pública Municipal a partir de março.

Informações pelo fone 3982.1081

CHIQUETÉRRIMO



Foi anunciada nesta semana a “DaftCoke”, edição limitada de uma garrafa de Coca-Cola assinada pela dupla Daft Punk.

Os franceses Guy-Manoel de Homem Cristo e Thomas Bangalter, comentados à exaustão em 2010 devido ao lançamento do filme “Tron: O Legado”, desenvolveram garrafas em dourado e prateado, à imagem e semelhança dos seus capacetes.

Então ta:  à venda só na butique francesa Colette e em casas noturnas selecionadas em toda a França.

KAFFEEHAUS EM MARÇO


O Parque Histórico de Lajeado volta das férias:
A partir de 11 de março você já pode  curtir um café colonial: R$ 18,00 por pessoa. Todas às sextas-feiras, sábados e domingos.
Mas é possível, agendando, servir em outros dias.

Ligue  (51) 9868-8151 ou (51) 9982-7510. 

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

VARAL EM ENCANTADO

 Photo by Juremir Versetti

A guerra é essa hoje:
uma peleia pela Natureza.
O respeito do homem
pelo chão,
pelo seu vizinho."
Hamilton Coelho

MUSEU-ATELIER HAMILTON COELHO

No início – ou seria no fim? – do Brasil, depois da praia do Hermenegildo e ao lado da Barra do Arroio Chuí, encontra-se o Instituto Balaena e também Museu-Atelier de Hamilton Coelho, artista plástico autodidata, comparado com o polonês Frans  Krajcberg, naturalizado brasileiro e que hoje vive no sul da Bahia. Ambos transformam em arte o que a natureza traz até eles seja pelas ondas dos mares, seja pelos dejetos descoberto na terra, na areia. A arte de Coelho promove o equilíbrio natural porque sua matéria–prima vem do relento.

Hamilton Coelho já foi entrevistado pelo Fantástico, pela Veja, Isto é, RBS, para ficar só nesses.  Volta e meia, um repórter o descobre e procura para fotos e entrevistas, é quando sai lascando o cognome irritante: artista-ermitão. No entra e sai de seu espaço tão bem integrado, parece que o modus vivendi interessa mais do que o Artista, que a sua obra ecológica, o que acaba afastando Coelho do publico antagônico.

A casa que abriga o acervo do artista tem janelas amplas e espaços surpreendentes, com iluminação natural que exibem obras grandiosas criadas a partir de ossadas de baleias, de pedaços de madeira e velhos galhos de árvores, restos de naufrágios, assim como peças de macramé antigas. Da decomposição dos materiais, uma nova proposta visceral para sua arte.

 Hoje obras de Coelho podem ser encontradas em diversas capitais brasileiras, galerias e museus, e em acervos particulares como do empresário Jose Roberto Marinho, da Globo, que também visitou o local.
 As paredes do atual Museu que já escutaram os gritos da repressão militar, mas hoje silenciam em nome da paz, é tocado por Malena Mesquita, que  abriu as portas...
  ...para uma exposição do artista Madu Lopes: telas coloridas, que dialogam com a arte naïf e, irresistivelmente, atraem para um clic quem visita o local.
 Em 2009, a Casa serviu de cenário para o 1ª Mostra Barra Cine, e cenário para  um curta que conta a vida de Hamilton Coelho: “Através de Uma Escultura”, da Moviola Produções.  Das filmagens não concluídas, um vídeo institucional.
 No quintal dos molhes da Barra, um bar foi transformado em Centro de Convivência, para receber estudantes de arte, artistas e pensadores que idealizam a preservação pela socialização da arte. Todo o material de construção do centro foi doado pelo mar e pelas pessoas da região, como as peças de embalagens com marca de origem inglesa, que chegaram através das correntes das ilhas Malvinas, assim como uma mandíbula de baleia franca.
 Nesse último quintal do Brasil, um projeto de Permacultura e Bioconstrução está assentando os contornos de uma casa de taipa construída com galhos e garrafas de vidro.


Não é difícil associar a um ninho de joão-de-barro: uma casa que não sofra as infiltrações tentadoras do urbanismo assinada por Maurício Arezzo tem atraído alunos das faculdades de arquitetura da região.

Por fim, caso um artista queira se hospedar no local para troca de experiências e pesquisas, a proposta Ateliê-residência de Hamilton Coelho recebeu pessoas de 26 países só no verão passado.

Gostou?
Entre em contato: balaenaaustralis@gmail.com

ENCANTANDO PORTO ALEGRE


O município estará presente na Assembléia Legislativa do RS
De 28 de fevereiro a 4 de março, a cidade de Encantado marca dois pontos na Assembléia Legislativa, na capital dos gaúchos:

 “Encantado 1915-2011, 96 Anos de Encantamento”
 Exposição com o objetivo de divulgar potencialidades econômicas, sociais, culturais, políticas e turísticas, entre elas, o 13º Canto da Lagoa  e a Suinofest 2011.

“Nossa gente, nossa cidade”,
Expô assinada pelo fotógrafo Juremir Versetti, com 40 imagens do povo de Encantado.

A cerimônia de abertura acontece no dia 28, às 17h, com a presença do prefeito Paulo Costi, do presidente da AL, deputado Adão Villaverde (pt), deputados da região, autoridades locais e do Coral Municipal de Encantado.

CONVITE


IMPERDÍVEL

VELHA CASA NOVA

A Secretaria de Educação deve ser transferida para o prédio reformado na rua Borges de Medeiros ainda no segundo semestre deste ano.

Já posso ver as chinas da rodoviária velha se estranhando com as profes sempre que essas precisarem chegar por lá.

A casa é de 1906 e foi sede do “Banco Popular do Lageado Ltda” ou melhor,  “Spar und Darlehnskase von Lageado”. Mais tarde, na década 60, no andar superior morava o doutor Adalberto Breier, autor do atual Brasão de Lajeado. Na gestão do prefeito Feldens serviu de biblioteca.

 O prédio, barganhado num leião em 2007, foi reformado por ser considerado patrimônio histórico da cidade.  

Conforme a ex-proprietária, o  ex-marido devia para  prefeitura. Não entendo dessas coisas, mas d. Marly chorou muito na época e eu só recebia recadinhos da prefeitura para que não investisse nada no bistrô que ocupava o térreo da casa, porque eles comprariam num leilão. Isso em 2006. Já sabiam um ano antes do leilão? A vida é estranha mesmo... Foi comprado por R$ 283 mil e injetado na reforma  algo em torno de R$ 640 mil. Compraram barato.


A nossa prefeita Carminha acredita que com a reforma pronta  vão revitalizar a Borges. Com aquele poleiro em frente onde o povo  vomita, urina, mostra as genitálias e se atraca de facão?

Rejane Ewald, Secretária de Educação, acredita que a reforma foi realizada dentro das normas de preservação de construções históricas. Não creio. A foto já diz tudo: piso cerâmico branco, horroroso. E para subir uns degraus? Elevador. Só aumentando o valor do iptu para se dar  esses luxos.

O aceitável é que, com a mudança, a Sed passa a economizar R$ 1.700,00 em aluguéis – dizem eles. Ponto favorável: auditório para 80 pessoas. Já posso imaginar um Clube de Cinema...

 Em 1992, o ex-banco, ex-imobiliária, ex-residência, ex-biblioteca passou a integrar o Inventário do Patrimônio Histórico de Lajeado.

Grande coisa: a casa na esquina da Santos Filho com a rua Bento Gonçalves, da família Straatmann, também fazia parte do inventário e foi derrubada com o ok da prefeitura. Dois pesos, duas medidas.