quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

VITORIA CONTRA O RACISMO


A ação indenizatória proposta por Daiane Alves de Moura - funcionária do HBB – contra o vereador  Waldir Blau, foi julgada procedente.

Lembram do caso?

No dia 22 de maio de 2008,  tipo 18h30min,  Blau  foi até o Pronto Atendimento do Hospital Bruno Born acompanhando Jonatas Rother, machucado no tornozelo em  função de um jogo de futebol.

O vereador, visivelmente exaltado, falando alto, reclamou da demora do atendimento. E durante todo o tempo em que  esteve por ali, usou de tom agressivo e expressões racistas que chocaram a todos que presenciaram a cena, em especial, Daiane,  que foi ofendida, constrangida e humilhada.

Pela sua prepotência e arrogância, Waldir Blau foi condenado por dano moral.
A conta: R$ 3.000,00.

Carteiraço? “Eu sou vereador de Lajeado, todo mundo me conhece.”

Na defesa de Daiane: Arruda, Arenhart & Fiorini

6 comentários:

heinz disse...

e tá barato isso aí!

Anônimo disse...

3 paus ?
De graça !
30 milhas seria o bom...

Luís Galileu G. Tonelli disse...

Concordo contigo Heinz! Saiu barato para quem humilhou, e acho difícil fixar valor a humilhação de alguém. Fosse o contrário, teríamos coisa pior. Porém, o fato de vencer a ação e por cada um no seu devido lugar não tem preço. Parabéns a ela pela coragem de enfrentar e vencer tal ação. Mais moças como essa, logo, logo o carteiraço não teria mais efetividade.

Anônimo disse...

até onde ouvi falar, na Constituição de 1988, em seu art. 5º - inc. XLII, passou a considerar a prática do racismo como crime inafiançável e imprescritível.

Leonardo Blau filho de Waldir Blau disse...

Antes de falar saibam da verdade pois quem estava lá sabe da verdade.

Léa Blau disse...

...Palhaços, anônimo é o ato praticado por covardes!A inveja éo mal dos incapazes, e vcs nunca serão eles! Tropa de otários!