terça-feira, 2 de abril de 2013

O DESABAFO DE SILAS


Desde 23 de março, um texto circula no facebook e já ganhou  310 compartilhamentos.  É um desabafo do Tenente Silas Rodrigues de Souza, com 23 anos de da Brigada Militar:

“Ontem vivi, talvez, a maior decepção na minha carreira policial.

Tanto que se fosse possível ao chegar em casa queimaria minha farda, e não trabalharia mais na “Policia”.

Depois de um telefonema avisando que havia um carro suspeito na linha “Pinhal Queimado”, ARVOREZINHA, começamos uma busca por toda a cidade, minutos depois encontramos o veículo. Ao ser identificado, constatamos que o veículo havia sido furtado na cidade de Marau, pela manha.

O elemento condutor confirmou que havia furtado o veículo.

Testemunhas afirmavam que o elemento estava tentado vender o carro, na cidade de Arvorezinha, se sabe que existem compradores na cidade, tanto é, que dias atrás foi preso em flagrante pessoas que compraram um carro roubado para desmanche.

Pois bem, até aqui ótimo, mas pasmem os amigos, que ao chegar na delegacia com o elemento preso em flagrante o delegado simplesmente revolveu não lavrar o Flagrante, primeiro por que não havia advogado, quando a brigada arrumou um defensor, mudaram o discurso, dizendo que não faria por que não havia sido preso em flagrante.
E para surpresa de todos policiais, vitima e imprensa, que estavam no local o autor saiu livremente da delegacia, sendo liberado antes da vítima e dos policiais que encaminhavam a ocorrência, e pior, tomando um cafezinho e rindo da cara de todos, verdade tomando um café que pegou na DP.
Que tipo de policia somos?
O que somos?
Policiais?
NÃO amigos chego a conclusão que não somos nada, impotente.

Sem ter para quem recorrer, pois todas as ligações feitas diziam não poder fazer nada, então caros colegas quando um cidadão dizer que bandidos a POLICIA não prende, abaixe a cabeça e ficamos quietos pois estão falando a verdade.

Pelo menos em ARVOREZINHA no dia 23 de Março de 2013, às 19h30min, foi assim.
O LADRÃO DE CARRO SAIU DA DP TOMANDO UM CAFEZINHO E RINDO DE TODOS.”

ATUALIZANDO...


O governador Tarso Genro autorizou, nesta terça-feira, a abertura de um concurso público para contratação de 2 mil soldados para a Brigada Militar. 

A inclusão dos novos policiais deve iniciar neste ano, com previsão de conclusão para o segundo semestre de 2014.

O edital para inscrições deve ser publicado em torno de 30 dias e o novo contigente será distribuído em todo o Estado. A previsão da Brigada Militar é de que os primeiros mil soldados estejam nas ruas até abril de 2014.

Em 2012, o Estado realizou um concurso para o ingresso de outros 2.580 soldados. Segundo a assessoria do governo, este efetivo deve estar na rua até o final deste mês.” 
http://zerohora.clicrbs.com.br

* Pra que? Para eles prenderem e os outros soltarem?

31 comentários:

Anônimo disse...

Já vi esse filme antes, e aqui em Lajeado. Peguei o ladrãozinho na minha casa e prendi sozinho. Veio a brigada, levamos pra delegacia. Enquanto perdia o meu sono e preenchia a papelada, o meliante já estava solto. Mas cereja do bolo, veio quando um certo promotor, me processou por divulgar a foto do coitadinho. Viva o Brasil !!!

Luciane Heffel de Oliveira disse...

Fica neste relato a certeza de que existem mais ladrões do que aqueles que são presos, ou que tentam prendê-los. Fica a certeza de que a quadrilha está em todos os setores. Principalmente nos que ficam em seus gabinetes esperando a 'comissão' chegar.
Lamentável!!!

Luciane Heffel de Oliveira disse...

Lamentável!!! Triste!!! De chorar!!!! Quem é mesmo o bandido????

Anônimo disse...

Bem, se qualquer vagabundo adentrar em minha residência, sairá de La em um caixão, pois não terei dó nem piedade.

Anderson Pasquetti Staggemeier disse...

A sociedade esta cansada de viver em constante estado de medo, em quem confiar, em quem acreditar. Em uma justiça falha e apodrecida, em políticos canalhas e corruptos, em uma policia despreparada e desarmada???
Onde estão os sociólogos e filósofos que acreditam em uma sociedade utópica e que lixos como estes ainda podem ser recuperados, perdoe-me os hipócritas, mas monstros como estes deveriam ser ceifados da sociedade.

Anônimo disse...

Anderson Pasquetti Staggemeier, tu esta muito equivocado, primeiro que na pior das hipóteses foi um mero furto/roubo, depois, pela parte do delegado, talvez má vontade/não escrúpulo/baixa capacidade intelectual, nada que justifique "ceifar vidas", alias, tampouco homicidas e estupradores assim o merecem, o problema não esta ai, o problema é na execução, onde o preso não pode ser obrigado a trabalhar, se o pudesse, deveriam todos sofrer penas de labor forçado, enquanto que homicidas e estupradores ficariam presos.

jairo disse...

Porque muitos anonimatos?temos sim que fazer algo,fazer manifestação organizada,sei lá mas do jeito que anda a coisa.....ta difícil!!!

Anônimo disse...

O crime está entranhado em todas as esferas de poder e a sociedade está de joelhos e desarmada, graças a uma lei inócua e estúpida, sem o menor sentido prático, uma vez que o bandido se arma até os dentes. As autoridades se acovardam e negociam com presos, oferecendo-lhes regalias para não queimarem ônibus. É o fim!

Ione Argoud disse...

Muito triste, a certeza da impunidade, do desrespeito ao cida-
dão e, principalmente ao colega de farda que fez honestamente o seu trabalho.

serjao disse...

Eu penso mais ou menos assim:Os direitos humanos e legais de um individuo deixam de existir no momento em que esse individuo tomar a conciente decisao de desrespeitar os direitos de outro, indiferente do caso.Simples, nao e?Nao e a toa que a uns anos atras queriam desarmar a populacao. Atitudes de um delegado como este obviamente deixa um gosto bem amargo na guela do povo e um sorriso deboxado na caro do malandro.Se os Orgaos responsaveis pela seguranca do povo nao fazem seu trabalho, o povo pode fazer. Em alguns paises esse direito e garantido por sua propria Constituicao.Parabens pela atitude deste tenente em trazer este caso ao publico.Muita frustracao,meus amigos. Quanto a pergunta do Anderson sobre onde andam esses "psicologos" e "filosofos"? Eles mudaram pra Brasilia!(alguem ainda se lembra daquele tal famoso"Esquadrao" do passado?)

Elton Sidnei Da Silva disse...

Deveria acabar com a policia civil que nao serve para nada e ficar somente com a brigada.

Adeli Sell disse...

Denuncia o delegado na corregedoria
Já fiz isto com outro
Adeli Sell

Anônimo disse...

...com as diretas já, vocês ganharam esta democracia vergonhosa. Agora que e fodam com ela, e enfiem goela abaixo. E vai ficar muito pior. Este fato não é uma coisa isolada, pontual. Será um rito que vamos todos os dias ler nos jornais. A aPedeuTas estão tomando conta do segundo escalão em concursos públicos fraudulentos, basta ser filiado ao ParTido. Nosso país está mergulhado na pior ditadura que já houve. Com os milicos se sabia de onde vinha o chumbo, mas agora, o inimigo pode estar a seu lado, pois qualquer cumpanheiro guaipeca, sem instrução, é otoridade.

Anônimo disse...

fecho com você Anderson Pasquetti Staggemeier ...Parabéns... acho que a virada não demora a acontecer...vamos pintar a bunda a chibatadas dos caras pintadas

Anônimo disse...

Quer acabar com a rivalidade entre as policias, une as duas. Acaba com a brigada militar, ranso da ditadura, que hoje somente existe em países de 3º Mundo. Cria uma policia única, desmilitarizada, comprometida com o Estado Democrático de Direito. O Silas sofreu na pele o que muito Delegado sofre quando prende o bandido que é solto pelo juiz. Bem vindo ao clube. Se o Delegado de Arvorezinha agiu mal, não podemos julgar aqueles outros que na madrugada e no anomimato atuam de forma correta, cumprindo a lei. Eu defendo uma policia civil, civil como todos os cidadãos de bem. O futuro é uma policia única, desmilitarizada, servindo uma comunidade. A ONU pediu o fim da Brigada Militar por entender ser uma polícia que constantemente desrespeita os direitos humanos. Pobre daquele que prega morte ao bandido, pois pode ele também no futuro, até mesmo num acidente de trânsito, sentar no banco dos réus.

JORGE LOEFFLER .'. disse...

Muito oportuna a manifestação desse guarda assim como de outros dos seus que até mesmo ousaram atacar a honra do Governador.
A denúncia contra dois bombeiros no caso da boate Kiss é justa, pois fizeram corpo mole e já deveriam estar presos. Um deles também abriu as baterias na internet contra o Governador e hoje é réu, pois tentou fraudar provas no IP. Esse deverá inclusive ser submetido a um PAD e posto no olho da rua.
Um dos taxistas morto quando era roubado já havia sido vítima de 13 roubos nos últimos dois ou três anos. Isso por certo é igualmente culpa do Delegado de Polícia, única autoridade policial no estado.
Essa eficiente guarda estadual sempre que atacava táxis nessas barreiras infatis submetia apenas os condutores a uma revista, nunca o passageiro. O matador dos três taxistas no final de semana era apenas PASSAGEIRO, logo nunca foi revistado. Calem a boca seus palermas e tratem de TRABALHAR para o que são pagos.
Podem também "arranjar" uma daquelas bombinhas como a do ano passado que gerou um circo aí em Lajeado que assim a opinião pública será mais uma vez desviada não havendo mais cobrança pela falta de policiamento nas ruas.

Antônimo disse...

Estado Democrático de Direito!! De direito a quê. Putz. Que discurso enferrujado. Estado Democrático de Direito!!

Anônimo disse...

A Biblia diz: galho que não frutifica se ceifa. É isto ai mesmo. Vagabundo, estrupador, marginal, ou qualquer cidadão que vive a margem da lei, chumbo na bunda e que va reclamar pro diabo.
Nossa sociedade esta cansada de conviver com tragédias e ainda pagar para manter estes marginais.
O bom é que que cada vez mais vozes estão clamando por justiça, nem que seja pelas próprias mãos. O Judiciário que se cuida pois ainda vai sobrar para êles.

Anônimo disse...

É por posturas como a do delegado aí acima (ou aspirante?) que sugere o fim da BM e que pensa só nos direitos humanos dos bandidos é que estamos nessa. A PC mal cumpre seu papel de investigar, vai fazer a ostensiva também? Diga um Estado que não tenha PM? E outra, delegado é dispensável, sou mais promotor.

Anônimo disse...

Por Sander Cajal, Delegado de Polícia: Acabo de tomar conhecimento de um desabafo do Tenente responsável pelo policiamento da cidade de Anta Gorda a respeito de um flagrante não realizado na cidade de Arvorezinha. Refere o policial militar que um veículo foi abordado no final da tarde de sexta-feira (22/03) na cidade de Arvorezinha e constatado que o mesmo teria sido furtado na cidade de Marau, pela manhã (em torno das 7h30min). Acrescenta que o indivíduo confessou o furto e o mesmo foi levado até a DP de Arvorezinha.
Até aí, tudo correto. A partir desse momento, inicia a análise da Polícia Judiciária, ou seja, Polícia Civil. Refere o militar que o delegado arranjou desculpas para não lavrar o flagrante e o ladrão saiu pela porta da frente da DP. Pois bem, prezado Tenente, já que não posso responder em sua página, pois somente pessoas de seu relacionamento o podem fazer, faço por aqui:
O Delegado que analisou a questão foi eu. Sim, estava em plantão na região que abrange 15 municípios e não “mudo o discurso” para não autuar flagrantes. A Polícia Civil é limitada pela lei, a mesma lei que a Polícia Militar defende. Respeito muito a Brigada Militar, mas quando vejo abusos ou incongruências não fico lamentando em redes sociais e passando informações equivocadas as pessoas QUE NÃO SÃO OBRIGADAS A SABER INTERPRETAR AS LEIS ou mesmo CONHECIMENTO DOS FATOS.
O caso em questão não estava abarcado pelo art. 302 e seus incisos do Código de Processo Penal. O flagrante pelo crime de receptação não era viável, pois foi o próprio motorista quem furtou. O furto ocorreu há mais de 12 horas numa cidade distante da que foi recuperado, não houve perseguição policial desde o início do furto, nem foi pelo “logo após”, tal como preconiza a lei que DEVEMOS observar. Ele foi abordado ao acaso. O crime em questão é afiançável, ou seja, mesmo que lavrado, o sujeito poderia pagar e sair pela porta da frente. Não cabe pedido de prisão preventiva, pois a pena não ultrapassa os 4 anos e, mesmo que tivesse sido pelo “logo após”, a falta de advogado NÃO permite a lavratura do flagrante (veja a Constituição Federal). A referência de que a BM conseguiu um advogado não implicaria na imediata prisão e apenas para argumentar, talvez não tenha chegado ao seu conhecimento, o referido advogado não foi até a DP. Já presidi flagrantes sem advogados e os mesmos NÃO foram homologados pelo judiciário, nem por isso fico frustrado.
Como você pode ver a análise não é simplista. A prisão não é uma questão de causa e efeito imediato, há necessidade de requisitos. Acrescento que esses requisitos são GARANTIAS a TODOS NÓS para não ocorrerem as mesmas lamentações de um passado recente de perseguição e inobservância das garantias individuais. Ademais, o indivíduo responderá a uma ação penal, não ficará IMPUNE, como você deixa a entender.
Da próxima vez você pode me ligar, como inúmeras vezes já ocorreram, que todas as dúvidas serão sanadas, sem necessidade de expor uma instituição séria a um agravo descabido.
Portanto, não rasgue ou queime sua farda, como referiu, guarde suas forças para modificar a LEGISLAÇÃO. Lembre-se que NÃO é a Polícia Civil quem cria as leis.
No mais, continue contando com a Polícia Civil que está à disposição da comunidade para, além de cumprir as leis, SERVIR e PROTEGER.
Finalizando, não tomei o seu desabafo como uma questão pessoal, mas ,sim, uma expansão de um cidadão, mesmo que sendo um oficial deveria saber os possíveis desdobramentos legais de uma detenção.

Gustavo Ceccatto disse...

o Brasil cada vez se fode mais por esse tipo de ação! Nos outros países o cara fica preso ate que se mostre inocente, aqui no brasil ele fica solto ate ser condenado...o País de merda mesmo!

Cristian Mallmann Ostermann disse...

Não percebi se tinha ou não, mas como estamos num Estado democrático e o assunto em questão é de ordem pública, sugiro que poste também a versão do delegado envolvido: https://www.facebook.com/?ref=home#!/sander.cajal/posts/424225021000380

Não sei como funciona o blog, mas acredito que esses tipos de postagens deveriam ser publicados com a máxima cautela e não tão somente publicar algo que mexe com a opinião pública, pessoas, cargos e Instituições. Devem ser ouvidas todas as partes envolvidas para que cada um coloque sua versão, ponto de vista e embasamento do porque aquilo ocorreu daquela forma.

Angela Elias disse...

Caro tenente Silas! Entendo a sua decepção com o fato e diante deste lamentável fato.Porém, na atual realidade em que vivemos não me surpreendo mais com nada, pois entendi há muitom tempo que os reféns somos nós.Lamento pelo seu desanimo e revolta e lhe afirmo que toda a sociedade se sente assim.Mas, como somos cidadãos de bem e cinetes de nossos deveres, vamos continuar acreditando que um dia, a seriedade e responsabilidade voltarão a ordenar os atos praticados por cada um. A falência do dever ser está decretada há muito tempo. Manifesto meu apoio e solidariedade diante da sua triste vivência.

Antônimo disse...

pela explicação do Delegado, o mais correto seria deixar o cara solto já na aprensão. Vejam só quanto tempo e serviço foi perdido com o sujeito que ainda saiu tomando um cafezinho. E ao PM eu sugiro que aguarde até a legislação mudar e dai para a frente passe a atuar como deveria ser. Enquanto isto, nós cidadãos ficamos a mercê dos marginais e das notas explicativas

Tania Loeffler Neves disse...


Hj tem mais ladrão solto e mais cidadão preso em seus lares cheios de grades e trancas , isso é esse pais onde a impunidade prospera , onde a pessoa de bem nada tem e a bandidagem nos faz de refém, que Brasil é este?

Cristian Mallmann Ostermann disse...

Tem gente aqui que não tem o menor conhecimento de legislação e se mete a comentar. Acham um país de impunidade? Aprendam a votar. Não é a polícia que cria as leis. A polícia ta ali simplismente para cumprir. Querem que prenda fora ou de forma diferente do que diz a lei??? Amanhã aparece 500 aqui dizendo que a polícia pratica abuso de poder. Aprendam que quem cria as leis são os governantes que o povo elege. E visto a situação do país, não preciso nem dizer com que sabedoria o povo elege seus representantes, ne??? Sem mais!!!

Marlesi disse...

Silas, é triste mesmo, mas não se deiche venser por pessoas que não honran a farda a qual um dia resolverão vestir você mais do que ninguém sabe das tuas intenções quando vai para seu trabalho isso já é alguma coisa infelismente não são todos com desejo de justiça mas quem sabe um dia as coisas melhorão, enquanto não se deiche levar pela frustração de pessoas ruins que deichão de faser o que julgamos ser o serto.

Anônimo disse...

Parabéns ao Delegado, cumpriu a Lei.

Quanto ao Tenente, com 23 anos de BM, acho que passou da hora de fazer algum curso sobre prisões:flagrantes, preventivas,temporárias, etc. Passou um atestado de completo desconhecimento legal, o que é preocupante considerando a função pública que exerce.

BM e Polícia Civil são importantes, as duas, cada uma com a sua função.

E nem de longe que o cidadão que furtou o carro ficará impune, pois responderá processo criminal.

Airton Verruck disse...

Só faltou o cara sair dirigindo o carro roubado! Ê Brasil... país de bunda moles!

Antônimo disse...

Sr.: Ostermann, que existe uma Legislação todo mundo sabe. O que não entendemos é que quando interessa a alguém, sempre existe brecha na lei.

O Olho do Linceu disse...

...é flagrante o coorporativismo em algumas postagens. Esquecem até de comentar ou demonstrar preocupação com o principal.