segunda-feira, 26 de outubro de 2009

CIRCULANDO NA BLOGOSFERA...

Dica de cozinheira é de utilidade pública...


Vai cozinhar uma feijoada?

Coloque uma laranja inteira, lavada e não descascada na dita feijoada junto com as carnes...

Realmente funciona, até parece milagre, a gordura fica toda dentro da laranja, basta cortá-la para ter a confirmação.

A laranja não modifica em nada o gosto da feijoada que fica super light!
Experimente com um pedaço de linguiça, ferva a água, fure a linguiça com 1 garfo, coloque a laranja na panela e depois comprove: em 5 minutos a gordura está toda dentro da laranja!
Depois frite a linguiça e veja como fica deliciosa!”


* E me avisem se deu certo...

12 comentários:

Róger D'Oliveira disse...

Por favor Laura! Nota zero pra esta postagem. Eu sinceramente não vou te culpar, mas senti nojo das tuas palavras. Foi infeliz esta postagem, existem outros temperos que são mais gostosos. E sem a linguiça. Uma hora destas vou te convidar para uma feijoada vegetariana. Tu não conhece a culinária da paz.

Anônimo disse...

putz ser vegetariano é um saco...
deve ser frustrante não poder comer aquele churrascão, bifes, linguiça na feijoada e etc...
seres humanos, não neguem sua origem animal, comam animais!
ass: carnívoro brucutu (mas feliz)

heinz disse...

vegetarianos poderiam apenas respeitar carnívortos, assim como carnívoros respeitam vegetarianos ! e pronto! cada um no seu quadrado, comendo o que lhe satisfaz !

uhm, e dá licença que o cheirinho de bife na chapa tá chegando aqui ...vou almoçar !!

Anônimo disse...

ser vegetariano não é um saco. Saco é vegetariano querer falar mal do que os outros comem.
Quer ser vegetariano? Seja. Mas fique na sua porque com certeza não é o dono da verdade.

Róger D'Oliveira disse...

Nossa gente, eu gosto da Laura. Tanto que votei nela para o Premio Press. E mais: ser vegetariano é mais que ser feliz, mas sim meus amados, aprender a viver com amor no coração e repeito aos demais seres vivos!

Angélica é tudo de bom!!! disse...

Que é ser vegetariano
Ser vegetariano, do ponto de vista nutricional, significa apenas não se alimentar de carnes de qualquer tipo (vaca, frango, peixe, carneiro, avestruz, escargô, frutos do mar...) e nem de produtos que contenham esses alimentos.
O vegetariano não come nada que fuja, esboce reação de fuga ou sofrimento quando está vivo.
Se uma pessoa come algum tipo de carne, mesmo que ocasionalmente, ela não é vegetariana.
Podemos utilizar a definição de semivegetariano para quem é predominantemente vegetariano, ou utiliza carne ocasionalmente (menos de 3 refeições por semana).
Atenção: vegetariano não vive de verduras e legumes. Esses alimentos fazem parte da alimentação, mas não são a base da dieta vegetariana.

Bons motivos para ser vegetariano
Para sua saúde

Gorduras animais favorecem o câncer, as doenças cardiovasculares, a obesidade, a diabete etc.
Carne industrializada contém, freqüentemente, resíduos perigosos de pesticidas, antibióticos e hormônios.
Na carne, as substâncias nocivas estão, em média, 14 vezes mais concentradas do que nos alimentos vegetais.
Para os animais

O sofrimento nos matadouros é tão inimaginável quanto a angústia dos peixes que sofrem uma morte cruel por asfixia.
A grande procura pela carne mais barata possível, causa sistemas cada vez mais cruéis de criação dos animais.
Para o meio ambiente

Os dejetos da criação em massa são os principais responsáveis pela poluição de lagos e lençóis freáticos por nitrato.
Metade da poluição das águas causada pelo homem vem da criação de animais. O consumo de água para a produção de carne é muito maior do que o consumo para a produção de cereais.
O amoníaco dos dejetos animais contribui muito para a formação da chuva ácida.
O prolongamento da corrente alimentar por meio do animal (carne) necessita muito mais terra do que a produção direta de alimentos vegetais.
Para o terceiro mundo

Enquanto nos países mais pobres, milhares de crianças morrem diariamente de fome, esses mesmos países exportam cereais e soja para alimentar animais de abate nos países industrializados.
Cada vez mais pessoas decidem adotar a alimentação vegetariana e assumem desta forma a responsabilidade pelas suas ações.
_____
Fonte: SVV, Schweizerische Vereinigung für Vegetarismus, Sennwald, Suíça

Anônimo disse...

Achei muito chato o que fizeram com o Roger. Ele cuida de todos os animais aqui em Lajeado, tenho certeza que esses que disseram que disseram são todos amantes de cachorros para passear e de porcos para comer. Que pena, perderam uma boa chance de irem pro céu!

Anônimo disse...

Ser vegetariano é ter a consciência tranquila por não ter que matar nada que possa gritar. Vegetais sempre sofrem em silêncio.

Anônimo disse...

pobres vegetais, legumes e frutas, pq as vacas não podem serem comidas mas um tomate ou uma alface pode?! isso é discriminação!!!
da linguiça teve gente que sentiu nojo e pena mas dos pobres feijoezinhos ninguem fala???
vou la fazer minha fotossintese, já que esse é o único meio de não machucar ninguem!

Anônimo disse...

Hilariante alguns textos acima, ainda mais que todos terão o mesmo fim. Alguns experimentando os prazeres da vida, e outros praticando teorias que exorcizam seu corpo. O bom é comer de tudo com moderação.
Santa ingenuidade. Pestiçida em linguiça, antibiótico e hormônios, putz, hormônio. Ainda bem que lavo todo o dia minha maçã com uma escovinha.

Anônimo disse...

http://www.nytimes.com/2009/10/31/opinion/31niman.html?_r=1
leiam e entendam

Roberto Ruschel disse...

Um texto interessante, equilibrado e bem argumentado. Tentei imaginar em como poderia indvidualmente contribuir, mudando meus hábitos alimentares. Estou trabalhando e a cabeça matutando, ou maturando, uma resposta que ainda não encontrei. O problema está no nosso dia a dia. O trabalho, a concorrência, a internet, o celular, etc,.. nos exigem velocidade, muito tempo para cumprir nossas rotinas, e o resultado é: em vez de uma CENOURA FRESCA, um HAMBURGER, mas pelo menos estou em alerta, já é um começo. Obrigado pelo endereço.