quinta-feira, 8 de novembro de 2012

EMAIL REVELADOR...

photo  Alfredo Muñoz de Oliveira

@ “Fui processado por uma moça que sentiu-se ofendida por ter sido chamada de “futura primeira dama de Lajeado”. Registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil, que logo resultou em um processo. Este episódio ocorreu há três meses atrás, porém, só agora saiu uma audiência conciliatória.

Blábláblás vão, blábláblás vêm, eis que surge a derradeira pergunta por parte do pretor: Dr. Beuren, teu cliente prefere pagar três salários mínimos ou prestar serviço comunitário?

 Pedi 5 minutos pra levar um teti-a-teti com meu “adêvogado”. Das duas a menos pior. Se topasse pagar e incorresse em um calote, poderia ser preso. Então, pra evitar a jaula, “vamô trabaiar”. Até porque com R$1.866,00 eu vou pra Disney conhecer o Mickey, mas não financio cirurgia plástica. Jamais!

Sentença: 90 horas de serviço comunitário.

Concluindo: se eu chamar alguém de bonita na rua, serei processado. Ok! E se eu for chamado de feio, posso processar também? Bom saber. Da próxima vez procurarei a polícia civil. Eles acreditam sempre em quem chega primeiro, mesmo sendo a última pessoa do mundo.

Meu desabafo está no YouTube: http://youtu.be/EEXOAypdig4 ou em meu blog: www.lajeagito.blogspot.com.brRoger D’Oliveira

8 comentários:

Karina disse...

Parabéns pela coragem... É só o começo das máscaras caindo após as eleições. Fica a dica !!!!!

Maica disse...

Faz o seguinte - mata alguém e nada te acontecerá...sim, pq no Brasil é assim mesmo - matar, estuprar, traficar, isso td tá valendo, agora...tenta ter uma opinião e expressá-la pra ver o q te acontece...é o "óh"!!!!

Anônimo disse...

É preciso que as pessoas aprendam a tecer críticas ou dar opinião sobre questões gerais , sempre acerca e focadas apenas nos conceitos das qcoisas e não citar nomes ou arrolar diretamente qualquer indivíduo , que possa gerar processos ou ações judiciais..
Não é difícil , basta usar , a inteligência e um pouco de perspicácia para declinar opiniões que rola na boa...Tem que ter a famosa "catêga" na palavra e na visão que se expõe num comentário..

Róger D'Oliveira disse...

Queridos... Fui vítima de um golpe. Isto mesmo. Na verdade eu não deveria ter aceito transação penal, pois o Ministério Público lavou as mãos quanto ao assunto. Ou seja, agora que descobri, tarde demais, estou tentando diminuir a pena a qual fui injustamente condenado.

Anônimo disse...

Tão esperto para falar e tão ingênuo com a justiça. A boca fala ...o bolso paga!

Anônimo disse...

tivemos um caso parecido. vizinha bate a porta e me ofende. sem marido e com duas filhas pequenas voltei para dentro de casa e chamei a brigada. a outra parte após o incidente, foi na delegacia, dizendo que eu a quiz agredi-la com um rodo. o rodo estava em minha mão ao atender a porta pois estava faxinando a casa. quando a brigada chegou se escabelou toda para simular a agressão. gestos que ví pelo olho mágico. sua queixa teve um tramite mais rápido pois a minha foi repassada com atraso para o sistema integrado. sabemos que o julgamento é feito por um pretor e não um juiz. audiência marcada. pena que me foi imposta: dois salários mínimos ou trabalho comunitário. na próxima vez já fui recomendada. da uma facada e leva para dentro de casa. acaba com a megera e registra invasão de domicílio e defesa pessoal. e se fini.

Róger D'Oliveira disse...

Bah... Foi neste sentido comigo também. Detalhe é que meu advogado vacilou, pois eu não deveria ter aceito qualquer acordo. Enfim, vou pagar sem ter sido processado. Ministério Público lavou as mãos.

Anônimo disse...

esse sujeito gosta de se incomodar por pouco. não conheço, mas sei que adora dar piti. pra que isso? não estou ameaçando, mesmo porque o que ele escreve não altera minha rotina e nem meu modo de ver o mundo. mas preciso dizer que, a qualquer hora, esse é o tipo de sujeito que corre o risco de acordar com a boca cheia de formiga. uma dose de cautela não faz mal a ninguém.
sei que vais responder. primeiro, não estou te ofendendo. segundo, aceite isso como uma crítica construtiva.