sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

HUMOR NA CESTA...


"Para ilustrares tua filosofia do cálice cheio..."

4 comentários:

Guns disse...

Oi Laura,

Como tenho visto no teu blog a sempre uma preocupação com a natureza e sua preservação. Pois bem, sei que o tópico no qual comento não está diretamente relacionado com o que eu vou dizer, mas...

Veja só, sou possuidor, ou melhor. Herdeiro de um pequeno imóvel no bairro São Cristóvão que por sua vez possui um veio d'água que o atravessa. Isso desde o sempre, ou ao menos desde os meus 28 anos de vida. Agora em fins de 2008 todos querem simplesmente canalizar este recurso hídrico para dentro da rede pluvial.

E é um empurra, empurra danado.Ninguém é responsável. Aliás ninguém não, eu sou. Apenas porque a água resolve aflorar dentro da minha propriedade. Ninguém quer se manifestar, vários vizinhos possuiam poços e os soterraram com terra, pedras e sabe-se lá Deus com o que. Bem, eu que nunca aterrei, nunca mexi, nunca nada, sou/serei hoje o responsável em "dar fim" a ela. No discurso o Estado tem propriedade sobre a água. Ele deve gerir a mesma.
Não se podem abrir poços artesianos sem a permissão e até cobrança por parte do Estado. Mas quando esta água não é de interesse do estado, cabe a mim custear o futuro esconderijo, a Batcaverna da água.
Peço desculpas pelo longo desabafo em teu blog, mas achei que dividir isso com alguém poderia me fazer sentir melhor, ou até encontrar um companheiro(a) para algumas risadas. Afinal somos especialistas em rir das coisas aqui em Lajeado.

Telma Scherer disse...

Laura,
parabéns pelo varal, volta e meia venho aqui dar uma checada nas notícias da terrinha e ganho de brinde umas boas risadas. Fazes um trabalho importante. Toca ficha!
Abraços,
da Telma.

Anônimo disse...

respondendo a enquete: eu acredito em OLHO GORDO!

A Diarista

JORGE LOEFFLER disse...

A Corsan é uma empresa de economia mista, sendo controlada pelo estado. Cobra-nos a água mais cara do Brasil. Alegam para tal que praticam o subsídio cruzado, ou seja, nos cobram mais do que deveríamos pagar para poderem manter o serviço de água em cidades que não lhes dão lucro. Ocorre que esse subsídio é justo sim, mas que seja bancado com recursos de origem tributária arrecadados pelo estado e não por nós que já pagamos referidos tributos. Se não nos posicionarmos, amanhã estaremos pagando um plus em tudo, partindo de quem assim decidir. E mais, está na Internet o Regulamento da Corsan. Interessante lê-lo. Eles subsidiam água para profissionais liberais como advogados, médicos, corretores de imóveis, contadores etc. Também o fazem aos comerciantes com até 100 m². O desconto é de 60% sobe o valor normal da conta. Desde que o governo Olívio foi encerrado, mais de 200.000 famílias perderam o subsídio. Hoje pobre no entender deles são os que estão em algum programa social do governo e o cartão do programa é o requisito indispensável, sob pena de não ser dado o subsídio. Na Constituição reza que as águas profundas são do estado. Baseada nisto e com apoio do MP eles vêm lacrando poços que não tenham bombas subterrâneas. Exigem tanto de quem tenha um poço artesiano que as pessoas acabam lacrando seus poços. E quem tenha poço dentro daquilo que eles desejam, passa a pagar a eles uma tarifa mensal. Agora pergunto se a água sendo um bem do estado, não é um de todos nós. Aqui no litoral querem cobrar até dos poços em condôminos, água usada para regar jardins. A legislação fala em floricultura, mas eles estão buscando interpretação diferente para tal vocábulo e que não a constante em dicionários. Faz duas semanas houve audiência pública no MP em Capão da Canoa. Se alguém tiver dúvida de quão abusivas são as tarifas da Corsan que entre no site www.aguasdeitapema.com.br onde o serviço foi concedido pela Prefeitura um consórcio de empresas de engenharia e lá o pobre paga em torno de R$ 7,00 por 10m², enquanto aqui chega a passar dos R$ 40,00