sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

TêTe à TêTe...

LERAM O COIMBRA?
“Fiquei imaginando o que todos os poderosos da Terra sentiram ao ver aquela sapatada. Todos eles, os grandes e os nem tanto. Empresários que oprimem seus funcionários, juízes de direito que pronunciam sentenças iníquas, jornalistas prepotentes, médicos arrogantes...” Hoje na ZH.
Sobre a sapatada que o Busch levou. Se a moda pega...


Dia 23, véspera de Natal, o Unicshopping presenteia seus clientes com a boa música de Vicente Breyer e grupo.

QUE PENA...
... que a solução para atrair publico para o Parque Histórico foi a construção de um palco de 181,96 m2 de área. Valor do investimento? R$ 102.900,00. Quando tudo está em harmonia, natureza e silêncio, vem um disparate desses. Na minha opinião, né compadre?
Assim foi com o Jardim Botânico. Construíram um prédio que oculta a entrada das trilhas, do verde cenário exuberante. Cada um com sua sensibilidade...

DICA DE FINAL DE ANO

Querida, quer entrar nos 40 e em 2009 sem fumar?
Vai no médico e peça cloridrato de bupropiona.
E todos os dias deposita num cofrinho os três reais que gastava na carteira de cigarro.
No final do mês, comadre, serão 90 reais poupados.
Com a metade desse dinheiro já paga o remédio, né?

O compadre fumava há 24 anos e conseguiu, porque tu não conseguirias?
O pulmão, a pele e o hálito agradecem.
E os amigos também!

TEUTÔNIA
Pista de skate na cidade vizinha tem atraído a gurizada.

E O VEREADOR DE VILANOVA?
Créééédo, na cadeia! Acusado de tráfico de drogas, junto com outras duas pessoas. A polícia prendeu drogas e 4 mil em dinheiro. Será que foi reeleito?
A casa do vereador funcionava como ponto de venda e distribuição de drogas e lá os policiais apreenderam 0,5 kg de cocaína e crack, R$ 4 mil em dinheiro, eletrodomésticos e um veículo. O vereador Álvaro da Silva Brandão, 35 anos, alegou que estava no local para negociar uma chácara.

3 comentários:

Ezequiel disse...

Nunca ouviram falar em coincidência? Então, foi isso. O negócio era a chácara.

O Olho do Linceu disse...

Não foi coincidência, foi confissão mal interpretada. Êle disse : VIM COMPRAR CHÁ,CARA.

Laura disse...

rsrsrsrsrs
Chá... claro!
Como não vi isso?
Valeu!