sexta-feira, 26 de março de 2010

"IMEC RECHAÇA DENUNCIA"


“Reportagem veiculada no começo da semana, em um programa da Rede Record de Televisão – E DIVULGADA ONTEM PELO BLOG DA LAURA - denunciou que um jovem de 16 anos, que trabalhava como empacotador, teria sofrido castigo por dois dias seguidos no Supermercado Imec do Centro.

Segundo consta em boletim de ocorrência, registrado pelo pai do rapaz na Delegacia de Polícia, a suposta represália partiu de dois funcionários superiores e teria ocorrido pela recusa de seu filho em cumprir uma tarefa fora do horário de trabalho.

O rapaz teria permanecido das 15h às 21h30min do dia 11 de março e das 15h às 17h30min do dia 12, em pé, nas proximidades do relógio de ponto, à exposição de todos os funcionários.

Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Lajeado, Marco Daniel Rockenbach, a entidade recebeu uma denúncia anônima no dia 12 de março e repassou a informação ao Ministério do Trabalho de Lajeado.

O chefe de fiscalização da gerência local do Ministério do Trabalho, Sérgio Emilio Stobbe, confirmou que foi informado sobre a denúncia e esteve no supermercado.

“Recebi a informação de que teria uma situação de constrangimento, que pudesse configurar dano moral, e compareci ao local, mas não constatei a situação. Em entrevista com outros funcionários, estes sim confirmaram o ocorrido”, explica Stobbe, acrescentando que encaminhou relatório ao setor de fiscalização do Ministério do Trabalho, em Porto Alegre.

A informação no departamento da capital é que o documento ainda não foi analisado, o que deve ocorrer nos próximos dias.

Independentemente da atuação do Ministério do Trabalho, o caso deve seguir para o Poder Judiciário. O advogado do Sindicato dos Comerciários, João Sehn, confirmou que acionou judicialmente a empresa por danos morais ao jovem.”

ERMILO DREWS
Jornal O Informativo

18 comentários:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

"Quer a faca caia no melão, ou o melão na faca, o melão vai sofrer."

heinz disse...

não tem aquele provérbio que diz algo como : 'uma mentira dita com muita convicção acabe se tornando verdade pra quem conta'?

heinz disse...

ih, como ficou dúbio, reforço: faz tempo que essa caricatura de empresária fala, mas não convence, pq os fatos não batem com o q ela diz, mesmo q diga com muita ...determinação e cara de séria!

Luís Galileu G. Tonelli disse...

Espero que realmente, não seja a empresa apenas alvo de uma BELA multa, mas seja fiscalizada com MUITO mais atenção daqui em diante. E que sirva-nos de lição que "nem tudo que reluz é ouro."

Anônimo disse...

o casal nardoni também rechaça a participação no assassinato da filha.
cada um pode dizer o que quiser. mas o juízo de valor todos já fizeram.
ao invés de admitir o erro e demitir os responsáveis, novamente subiram no pedestalzinho da arrogância, que ao menos serve para deixar uma pessoa mais alta.

JORGE LOEFFLER .'. disse...

Lady Laura estive em Estrela nesta semana que se encerrou e fiz compras no Imec. Assustei-me com os preços, muito mais altos de que se paga aqui na praia. Preços absurdos diria. Muito bom saber deste comportamento, pois de hoje em diante quando aí estiver vou procurar outro mercado. De mim estão livres. Devemos dar o troco para essa gente, boicotando suas lojas.Derrubando o faturamento deles aprenderão a respeitar. (assumo responsbilidade integral pelo que aqui afirmo.)

Cleiton Ismael disse...

sou funcionário da rede imec filial candelária, fiquei sabendo desse caso hj através do jornal distribuido pelo sindicato dos comerciários, aqui em nossa loja casos como esse nunca aconteceram, mas concordo com outros comentários quando dizem q a loja abusa quando o capitalismo e a nescecidade nos força a trabalhar, sabados, domingos e quase todos os feriados, penso q algo poderia ser feito, pq merecemos descanso, afinal não é de trabalho forçado q a loja vai demonstrar bom atendimento pq os clientes notam na expressão dos funcionarios, seu desanimo e com isso nem sempre saem satisfeitos da loja mesmo com o empenho do mesmo em satisfaze-los... aguardamos a resposta pra esse caso afinal os 2 lados merecem ser ouvidos... abraço a todos, e parabéns ao blog ta perfeito.

Anônimo disse...

Nesta empresa os auxiliares trabalham nas maquinas há mais de 3 anos,e não recebem salário como operadores e ainda não recebem insalubridade .Nesta indústria os funcionários que operam as máquinas não recebem salário de funcionários que operam o forno. Há mais de 5 anos que não é feita a medição de temperatura. E a auditora fiscal do trabalho Elizabete Fernandes Cavalcanti autuou a firma e até agora não houve mudança por que sera, gostaria que retornasse e fizesse uma nova fiscalização.GRATO. .industria de produtos alimentício piraque s.a rua leopoldino de oliveira n:335 turiaçu rio de janeiro RJ CEP 21360-060 cnpj33.040.122/0001-60

Anônimo disse...

Tudo isso que falam ai em cima não é nem a metade do que se passa lá dentro.Os funcionários entram em depressão.E com isso nos atende mal.
Certo dia fui comprar algumas coisas e me deparei com aquela situação.As pessoas sendo mal atendidas.Então me aproximei de uma funcionaria que ali trabalha e me passou que além de receber um salário baixo,não são valorizados.São tratados que nem lixo ou pior.Deveriam tomar uma providencia quanto a isso.Ou a falencia esta mais perto do que se imagina.Porque são os funcionarios que conseguem dinheiro para os bolsos do imec sem eles queria ver quem iria fazer isso.

Laura Peixoto disse...

Vale do Taquari?
http://cibercolonia.blogspot.com/

Anônimo disse...

A empresa não remunera com adicional de insalubridade os operadores de forno expostos a ibutg acima do limite de tolerância conforme programa de prevenção de risco ambiental, deixa de remunerar o exercício do trabalho em condições de igualdade, funcionários trabalham como operadores e recebem como ajudantes, pois a auditora fiscal do trabalho Elizabete Fernandes Cavalcante siape 1279662 cif40686-4 multou a empresa mais até agora não mudou nada, porque será? Gostaria que ela voltasse, pois continua tudo errado na empresa e o sindicato só serve para ganhar nosso dinheiro nunca teve uma eleição que ficássemos sabendo.alguem nos ajudem pelo amor de Deus !!!!!!

Anônimo disse...

na industria de produto alimentício xx os funcionários são tratados como escravos não tem direito a nada. até a yy vai só para pegar dinheiro, mas um dia a máscara da yy vai cair por que nessa industria não tem higiene nenhuma.

Anônimo disse...

Na piraquê os funcionários não tem participação nos lucros, não dá cursos de capacitação, os diretores falam: capacitar para quê, para eles irem embora. Mas um dia a mascara da industria de produto alimentício piraquê vai cair todos vão ver que os diretores não valem nada, se alguém puder ver veja quanto a empresa investiu nesses 5 anos e o quanto ela lucrou. o sindicato é patronal

Anônimo disse...

Os funcionários trabalham como operadores e recebem como auxiliar de produçao conforme programa de prevenção de risco ambiental, deixa de remunerar salubridade dos operadores dos fornos, pois a auditora fiscal do trabalho Elizabete Fernandes Cavalcante ;Alessandra Gilabert de Oliveira cif35201-2 eo Alexande Paladino F.da silva mtr.1281099 multaram a empresa mais houve pequenas mudanças porque será? Gostaria que eles voltassem, pois continua tudo errado na empresa e o sindicato só serve para ganhar nosso dinheiro nunca teve uma eleição que ficássemos sabendo.industria de produto alimenticio piraque s.a rua leopoldino de oliveira n:335 bairro turiaçu cep21360-060 cnpj33.040.122/0001-60 industria brasileira .tem aproximadamente 3.700 fucionarios

Anônimo disse...

Pra cima deles auditores do trabalo nao si vendam estamos de olho algumas estao começando a mudar na piraque muito obrigado dr Elizabete fernandes cavalcante

Anônimo disse...

Os empregados não recebem insalubridade devida, trabalham 08:00 horas e só recebem 07:33 horas, não tem cópia do contrato de trabalho. E o sindicato da classe é conivente com esta pilantragem. Cadê o acordo coletivo que ninguém consegue ver ,esse sindicato não é filiado a CUT.

Anônimo disse...

Na piraque os empregados trabalham das 12;00 as 22:00 sendo 2horas de almoço ou seja ficam na empresa 10horas e das 16:00as22:00 não tem um café da tarde como esta previsto por lei não recebem insalubridade devida, trabalham 08:00 horas e só recebem 07:33 horas, não tem cópia do contrato de trabalho. E o sindicato da classe é conivente com esta pilantragem. Cadê o acordo coletivo que ninguém consegue ver ,esse sindicato não é filiado a CUT