quinta-feira, 30 de setembro de 2010

VARAL DO PAPAGAIO CEGO


"Todas as coisas são difíceis:
o homem não as pode explicar com palavras.
O olho não se farta de ver,
nem o ouvido se enche de escutar.

Que é o que foi?
É o mesmo que há de ser:
que é o que se fez?
É o mesmo que há de se fazer.
Não há nada que seja novo debaixo do sol...

Não há memória do que já foi,
mas nem ainda haverá recordação das coisas
que tem que suceder depois de nós,
entre aqueles que hão de existir em tempo a elas muito posterior.
...
Eu vi tudo que se passa debaixo do sol,
e eis que achei que tudo era vaidade,
e aflição de espírito.
Os perversos dificilmente se corrigem,
e o número de insensatos é infinito."

Eclesiastes

CARTA ABERTA À POPULAÇÃO BLOGUEIRA...

Parodiando a ridícula carta aberta que circula por aí (para os que desconhecem o fato: na imprensa local) que não foi capaz de listar uma única candidata mulher ou sequer mencionar alguém do Partido Verde.

E sabem por que?

Porque a sociedade dessa região é chauvinista. Mas pelo próprio bem e bolso.

Porque o Partido Verde foi criado nessa cidade pelos oportunistas que alugaram a legenda e assim excluíram uma possível oposição ao governo arenista que há anos senta a bunda na prefeitura de Lajeado.

Porque o Poder vigia e controla. Consegue tudo por influências. Se mobiliza para proveito próprio. Explora e oprime. E esta cidade, em todos setores, é preconceituosa e racista.

Aos leitores anônimos que gostam de ver o circo pegar fogo, que raramente se manifestam quando o post é cultural; aos leitores que usaram o blog para soprar o fole e aumentar as chamas da fogueira sem perigo de se queimarem, digo: por um bom tempo, o blog se transformará num braseiro morno.

Passo pelas ruas de Lajeado, cruzo com pessoas que considero medíocres, de pensamentos rasos, sem conteúdo criativo para melhorar essa cidade. Gente que enriqueceu graças a política, graças as maracutaias empresariais, gente gananciosa sempre pronta para f... com o meio-ambiente, com a qualidade de vida que tínhamos por aqui. E passo por colegas e amigos, apenas preocupados com suas projeções profissionais.

150 seguidores está de bom tamanho...

Até pode ser que não, mas muitos devem compactuar com o que penso: essa cidade fede. E, literalmente. Obrigada a vocês que também fizeram esse blog.

Por fim, respondo a um processo da Unimed. A cooperativa afirma que parte do terreno na Benjamim Constant é de sua propriedade, mas que não foram eles que autorizaram o corte de mais de 60 árvores naquela terra... Prejudiquei a imagem da taba. Os caciques se revoltaram.

Nada como o Tempo.

Quem ajuda a pagar esse processo? Com certeza, não os leitores.

Já respondi a outro porque ventilei o que toda imprensa noticiou: o racismo escancarado de um vereador.

Agradeço ao dr. Giuvan Azambuja.

Agora, o caso do presídio.

Foi a gota d’água. Um consórcio de três empresas, já constituído, na espreita, para iniciar a construção de uma bomba-relógio bem no centro de um bairro populoso e marginalizado. Jogo barato. Tudo encenação.

Esse é o governo de faz de conta que temos.

E essas são as otoridades que distribuem as cartas nessa cidade há décadas. Que moram no alto dos prédios ou em casas bem gradeadas, com sistema de vigilância e que mandam os filhos estudar fora do país.

Essas que estão fatiando o bolo...

E nós continuamos assistimos tudo, sem mover um dedo sequer.

Geração pós geração: covardes e alienados.

Bobos.

Burra, eu.


quinta-feira, 16 de setembro de 2010

VARAL "DO ESPÍRITO DAS LEIS"

“Aquele que detém o poder,

tende a dele abusar.”

Montesquieu

Iniciou às 17h30m uma reunião no auditório da Prefeitura: povo, vereadores, autoridades, imprensa. Pauta: o presídio no Santo Antonio.

Dia 21, 3ªfeira, Lajeado deve uma resposta ao governo Yeda: se deseja continuar o processo de construção de um presídio no bairro Santo Antonio.

Conduzindo a reunião, o secretario de Indústria e Comércio Carlos Alberto Martini, que sugeriu três alternativas para ser votadas nessa noite:

1º - Plebiscito nos bairros Santo Antonio, Morro 25, Jardim do Cedro e bairro das Nações.

2º - Deletar o assunto Presídio.

3º - Sinalizar positivamente para o governo Yeda, mas com uma carta de intenções a serem cumpridas, elaboradas pela Associação de Moradores dos bairros.

O que vi? O que ouvi?

O Cacique Anor criticando a organização desses dois encontros em todas suas questões. Durante 5 meses acompanhou os estudos quando da duplicação da BR 386, mas para instalar um presídio querem fazer a toque de caixa:

“Os índios respeitam as leis do município, mas para instalar o presídio a sociedade de vocês põe em risco a comunidade indígena. É importante a criação do presídio, mas vocês não sabem o que virá depois dessa construção, o que vai por em risco a vida de todos ao redor. A questão da saúde. Com uma epidemia – tuberculose conforme o próprio Miguel Feldens da Pastoral Carcerária! – nós seríamos os primeiros a ser afetados. Se nós dependêssemos do Estado, do Município será pior ainda. Não somos beneficiados em nada. Existe um plano B, não precisa construir o presídio. O Estado tem recursos para comprar outra área.”

O procurador Nilo Camargo lembrou a todos que é dever constitucional da Procuradoria defender os índios. Que há vários aspectos legais que não estão sendo cumpridos nesse processo e que é uma questão de responsabilidade da sociedade essa instalação do presídio: “Não podemos compactuar com essa situação que se criou. Política é responsabilidade e vocês serão responsabilizados. Por que essa urgência na licitação? A comunidade precisa de mais tempo e espaço para discutir os impactos que o presídio vai acarretar.”

O promotor de Justiça Pedro Rui da Fontoura Porto foi enfático:

“Vamos construir um presídio, não um leprosário. Eu não faço questão que o presídio seja no Santo Antonio, mas quero deixar bem claro que o Ministério Publico vem tolerando a situação do presídio hoje, mas no ano que vem vamos interditar o presídio de Lajeado. Os presos são humanos também.”

O juiz Rudolf Reitz definiu bem a questão:

“Estamos num brete. Num contexto de final de governo. A audiência pública foi muito mal encaminhada. Não houve uma consulta popular. Lajeado tem 73 mil pessoas. Foi ouvida uma parcela de um bairro, onde alguns se manifestaram. E depois descambou para questões políticas. O processo está mal conduzido por parte do Estado. Talvez seja o momento de deixar a poeira baixar e num próximo governo apresentar outra opção.”

Carlos, presidente da Associação dos Moradores do bairro das Nações:

“Por amor de Deus, precisamos sair com uma decisão. Temos pessoas que lidam no dia-adia com os presídio. Ta esculhambado o processo? Ta. Mas nós vamos perder essa verba e se perdermos talvez ficamos mais três anos sem.”

Vereador Tori:

“Estou 42 anos no Morro 25. Moro a 500m da área onde será o presídio. Construí minha casa de 400 mil na frente do Curtume. Se a maioria optar por sim, sou à favor.”

Outros vereadores se manifestaram: Ito Lanius, Lorival, Knipoff. Os presidentes de bairro. Pessoas da comunidade. Momentos tensos e momentos de emoção. Picuinhas políticas.

O que decidiram?

Os presidentes das associações dos moradores puxaram para si a responsabilidade. Vão fazer uma consulta nas suas comunidades.

Imaginem isso: 6ªfeira, sábado, domingo, feriado do dia 20. Na terça-feira precisam entregar um documento e uma resposta a governadora Yeda se Lajeado quer ou não presídio.

Sim, à toque de caixa. Uma vergonha.

Tudo por causa de que? De uma verba que eles não podem perder. Porque, acreditem, não me pareceu que o interesse seja os índios ou a comunidade ou os presidiários, o interesse é a grana e o que ela representa politicamente.

O Tenente-coronel Antonio Scussel abandonou o recinto. Provavelmente irritado com tanto bate boca político, vazio. Miguel Feldens, depois ser interrompido umas 4 vezes no celular – toque do hino do Grêmio – também se retirou. Mataram todo mundo no cansaço.

Por fim, votaram. Confiram no relógio da foto? 19h45m. Não mais que 20 pessoas, descontando a imprensa.

O vereador Knipoff pediu que constasse em ata que ele era contra a forma que o processo foi conduzido. E se retirou.



Insights da blogueira leiga:

- se as condições dos presídios são tão desumanas como é que tem tanta gente que continua a matar, roubar, traficar e estuprar?

- porque o Miguel não desligou o celular?

- que vergonha dessa gente, meu deus... Essa é a imagem de Lajeado para o Estado? Uma cidade inconseqüente?

- Paulo Rogério e Léo Katz votaram à favor. Mas por que o vereador Tori não levantou o braço se era também?

- Como decidem em 3 ou 4 dias o destino de uma cidade?

- por que não constroem em dois terrenos, um presídio vertical? Pode ser em Moinhos, no Alto do Parque, no Americano. Se é tão seguro e tão bom assim.... por que não? Tantos prédios sendo erguidos, com tanta gente esquentando grana e fraudando a Receita, ficaria perfeito.

- "Onde há terra, há guerra." A terra em Lajeado não deve valer muito. Se valesse o governo municipal não teria doado para o Estado.

- um plebiscito para um sim, um não? Já nasce corrompido.

A indígena cercada pelos brancos é como uma metáfora para a situação vista e ouvida na noite de hoje...

No elevador, um presidente de bairro desceu junto. Olhei para ele e não resisti:

“Cara, tu acha que essa sociedade está preocupada com vocês? A classe dominante só quer ferrar com vocês. São apenas massa de manobra para eles. Ou tu achas que estariam aqui votando à favor de um presídio no bairro deles? Sinceramente, tu achas?”

.



Ele foi para um lado. Fui para outro.

Ambos com gosto amargo na boca.

Gosto de derrota.


TRILHA SONORA

A PEDIDO

Photo by Ermilo Dewes

Os irmãos Carmelito e Gilberto Becker Delwing desde 1972 na Praça da Matriz, em Lajeado.

Começaram a construção do novo ponto, em frente. Sim, continua o melhor cachorro quente da região. Sim, quando vocês voltarem de Mamaroneck, de Curitiba, de Bilbao, de Aracaju, de Garopaba, São Paulo, Floripa, Lisboa, Bréscia e Monte San Vito na Italia, Londres, Concórdia, Luanda na Angola, etc, etc,... a gente se encontra por aqui. Por enquanto, agradeço a companhia distante!

EM TEMPO DE FARRAPOS...

... surge um piquete no bairro Hidráulica, devidamente embandeirado. Ponto de encontro de amigos em plena Semana Farroupilha: comida campeira, prosa e pinga, que ninguém é de ferro e porque hoje a madrugada nasceu fria.


"... Sente o calor do braseiro

Batendo forte no rosto

E vai mastigando o gosto

Da velha infusão amarga,

Sentindo o peso da carga

Que algum ancestral comanda

Enquanto o mundo se agranda

E o coração se me alarga

Sempre a mesma liturgia

Do chimarrão do meu povo,

Há sempre um algo de novo

No clarear de um outro dia.."

Jayme Caetano Braum

TUDO EM FAMÍLIA

O disco de estreia de James McCartney tem assinatura do pai famoso na produção.

O EP “Available light” chegará ao mercado internacional no próximo dia 21, com quatro canções originais “Angel”, “My friend”, “Denial e Glisten” e ”Old man”.

O álbum foi gravado em Nova York e Londres e tem participação do papai Paul McCartney.

EM TEMPO DE ELEIÇÃO

http://pranchetadagrafar.blogspot.com/

OUVIDORIA: RADIO INDEPENDENTE

marcelo
lajeado

Renato Worm se voce vir para o bairro Jardim do cedro voce tem que vir de jeep. eu acredito que o pessoal do jardim do cedro nao paga imposto por isso a prefeitura nao arruma as ruas,nao sei o que esta acontecendo mas a rua Henrique stein filho esta uma vergonha.

Carlos N. Schuster
Lajeado

Bom dia! Estou cheio de dúvidas a respeito de atitudes do executivo de Lajeado. Gostaria de saber como é possível a prefeita VETAR a aquisição da compra de uma ambulância de emenda dos vereadores de 150 mil enquanto conseguiram gastar cerca de MEIO MILHÃO DE REAIS neste trânsito horrivel que a cidade está. Seria bom a prefeitura estar ao lado da comunidade de vez em quando, é nosso dinheiro que banca isso, afinal. Seia bom um vereador e um representante da prefeitura discutirem isso na rádio, queremos saber quem está do nosso lado - o povo. Obrigado!!

Alexandre
Bairro Americano/Hidráulica-Lajeado

Oi Renato tudo bem? Espero que a minha indignação possa deixar eu me expressar de forma correta e clara para o melhor entedimento sobre a minha queixa. Sou morador nas proximidades do Clube Tiro e Caça e novamente neste final de semana não conseguimos dormir na noite de sábado devido ao alto volume do som da festa a Fantasia......aí alguns dizem.......mas é apenas uma noite e não é sempre......só que digo........uma noite de festa pra gurizada é fácil e para pessoas de idade? enfêrmas? moradores antigos do bairro? e aí como fica isso? No momento em que vejo numa festa que é em benefício de poucos o envolvimento de orgãos do governo eu me pergunto. Não existe algum morador que seja promotor para intervir quanto ao ocorrido, não está na hora dos moradores se organizarem e impedirem esse tipo de abuso? Por favor eu lhe peço que teça alguma opinião sobre o ocorrido e que convoque outros moradores das proximidades para opinarem sobre o ocorrido para verificar que não sou eu apenas que estou reclamando....

http://www.independente.com.br/mural.php?mural=1

OFICINA DE ESCULTURA

COM ISRAEL KISLANSKY EM PORTO ALEGRE

local: atelier katia schames na rua felipe de oliveira, 1011.

51 84046990 30242452

sexta feira dia 24 de setembro às 20h

palestra aberta ao público interessado (reservas com antecedencia):

“rodin: um elo entre o passado e o futuro”

sábado dia 25 de setembro das 09h às 13h:

técnica basica de modelagem do corpo humano em argila

domingo dia 26 de setembro das 09h às 13h:

desenho escultura com modelo vivo.

valor da oficina : r$300,00

EXPÔ NA CASA DE CULTURA

Paulo Andres trabalha como fiscal de trânsito, mas é na pintura que revela uma alma de artista. Taí, uma bela pauta para a imprensa... Encerra hoje sua exposição na Casa de Cultura de Lajeado.

O BRAGHETTONE GAUDÉRIO

“Um dos programas “oficiais” para quem vai a Roma é visitar o Vaticano e a Capela Sistina. E ter a oportunidade de se deliciar com as impressionantes figuras de Michelangelo. Pois quando o mestre do Renascimento faleceu, por ordem de Pio IV, um dos seus discípulos, Daniele da Volterra, foi chamado para “cobrir” a nudez das imponentes figuras. Este ato absurdo lhe rendeu o curioso apelido de “Braghettone”.

Não tive como não pensar em Braghettone e no poder que o pênis ainda possui em nossa cultura ao ver a matéria de ZH, na pág. 31 de 01 de setembro, onde uma escultura de um gaúcho com o pênis avantajado foi devidamente coberta dos olhos puritanos e secularmente atrasados pelo braghettone de plantão da administração da Expointer.

O autor da obra de arte ainda tenta se explicar, como se fosse necessário explicar uma obra de arte, que o homem, o maior reprodutor da terra, não é valorizado mas animais reprodutores são. Motivo de riso para muitos é vergonhoso ver que ainda hoje nossos preconceitos sexuais continuam vivos e o desrespeito à arte continua grande.”

Na íntegra: http://www.drjorgemedicinasexual.blogspot.com/

LANÇAMENTO: FOLHA ÍNDIGO EM LAJEADO


É com imenso prazer que apresentamos a primeira edição da Folha Índigo,uma revista que acredita na transformação individual como primeiro passo para a construção de um mundo melhor. Por isso, caro leitor, ela quer possibilitar a vocêo autoconhecimento e evolução pessoal através de informações sobre qualidadede vida.


É lamentável a grande quantidade de notícias desagradáveis que são exageradamente veiculadas todos os dias. Evidente que é importante estar por dentro de tudo, mas o excesso de noticias negativas transforma nossa rotina em tensão. Para contornar esse caos midiático é que nasce a Folha Índigo, uma publicação que transmite informação que não está na rotina dos noticiários.


Faz quase cinco décadas que a expressão qualidade de vida foi utilizada publicamente pela primeira vez. O contexto era econômico e o cenário americano. O então presidente dos Estados Unidos, Lyndon Johnson, talvez não imaginasse tamanha propagação do termo que ele apresentou ao mundo. Atualmente, a literatura médica é campeã na publicação de conteúdo sobre o tema, porém, qualidade de vida não se restringe somente à saúde física e mental.

A qualidade de vida ofertada pela Folha Índigo vai ao encontro da crescente
procura dos cidadãos por atividades e leituras que promovam seu bem-estar,
portanto, envolve a sua satisfação quanto aos aspectos físicos, mentais e espirituais.


Estar de bem com o corpo e com a alma, praticar o autoconhecimento, colaborar com o meio ambiente e estimular a inteligência e a felicidade são ações primordiais para se ter qualidade de vida.


Esperamos que você encontre tudo isso aqui a cada edição, querido leitor.
É um prazer para nós chegar até você. Queremos agora ficar ao seu lado.
Uma prazerosa leitura!

Maiana Antunes

EMAIL DE APOIO

@ “Gostei muito, mas muito da tua reportagem a respeito do presídio em bairro que não conheço, mas de Lajeado sim pq a minha área é do turismo. Pois bem, adorei no final, os engravatados e faço um comentário de leiga: acho que as pessoas quando vão a uma reunião dessas deveriam ir bem vestidos, mas não tão formal, pq parece um ato de intimidação, mas gostei da reação do povo.

Quando existiam as colônias penais, os presos trabalhavam em vários setores e tb no plantio, o que lhes dava uma comida quase melhor do que a nossa e o excedente era vendido e o dinheiro distribuído entre os apenados que enviavam às famílias. Será que este sistema foi tão ruim que deletaram?

Acho que trocando o terreno urbano por um rural quem sabe as coisas não davam certo e muito outros poderiam ser feitos, regionalizando os apenadas que não ficariam tão longe de seus familiares e que a cada visita podessem levar para casa algumas verduras e frutas. É utopia minha? Vou continuar te acompanhando...”

Gladis Rohde

Grantour Turismo/ POA


O SIGNO DE MARINA

Maria Osmarina Marina Silva Vaz de Lima é do signo de Aquário. Nasceu em 8 de fevereiro de 1958, no Dia da Premonição, mesmo dia do fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado, do romancista francês Julio Verne e do ator James Dean.

Os nascidos em 8 de fevereiro, com freqüência, tem capacidades mediúnicas ou projetivas altamente desenvolvidas. São, às vezes, capazes de imaginar como uma situação deveria ser e de implementar essa situação na realidade, não por intermédio da reação física, mas pelo poder de sugestão. São capazes de ler os sinais à sua volta de maneira correta o suficiente para saberem o momento certo para sugerir um assunto ou dar um passo.

Nas questões financeiras, em geral sabem a hora certa de investir ou não o seu dinheiro ou terminar uma relação comercial.

Os nascidos em 8 de fevereiro são muito forte conceitualmente. Em vez de se lançarem de cabeça e tentarem realizar algo por tentativa e erro, recolhem-se, examinam objetivamente e visualizam como deveria ser feito. Podem ser intelectuais ou planejadores, arquitetos ou leitores de mapas, músicos, cientistas, mas uma coisa eles não são: sonhadores fúteis.

Mostram grande capacidade para compreender questões altamente técnicas.

Há um lado extremamente dócil de sua natureza que pode, por um lado, fazê-los dar muito e receber pouco em troca.

Na numerologia – nº 8 – são pessoas que carregam um sentimento de responsabilidade e uma tendência para a cautela e a limitação.

Saúde – Problemas com o sistema linfático, glandular ou circulatório.

Pontos fortes:

Conceitual, intuitiva e técnica.

Pontos fracos:

Dependente, emocionalmente confusa, passiva.

CONSELHO

“Procure ser mais realista com sua vida pessoal. Tente fazer melhor julgamento. Nem tudo pode vir com facilidade.”

Marina, medite:

“Embora os talentos possam ser dados, eles necessitam ser cultivados.”

Fonte: A linguagem secreta dos aniversários

O SIGNO DE SERRA

José Serra é do signo de Peixes. Nasceu em 19 de março de 1942, no Dia da Persistência Obstinada, mesmo dia do religioso José de Anchieta e do compositor Assis Valente.

Os nascidos no dia em 19 de março são pessoas determinadas e decididas em convencer os outros de seus pontos de vista. Mas podem estar tentando de fato, mudar a realidade externa para adaptar-se à visão que têm dela. São pessoas surpreendentemente bem-sucedidas. Poderosos, sonhadores e intensos.

Alguns nascidos em 19 de março são exploradores que abrem novos caminhos e vão onde ninguém ousou ir antes, mas, mais frequentemente são indivíduos pragmáticos que prosseguem metodicamente.

Qualquer que seja a natureza de seus empreendimentos, em geral, avançam em linha reta, convencidos de que seus princípios são justos; na verdade podem até se verem como reformadores, que consertam tudo após anos de negligência dos outros.

Também são extremamente diligentes e capazes de operar num nível pessoal sem necessidade de aparecer, de ser recompensado ou de obter o reconhecimento público.

Intransigentes e trabalhadores quanto possam ser, devem aprender a ser mais realistas ao seu respeito.

Na numerologia – nº 1 - são pessoas que desprezam restrições e não gostam de se subordinar à autoridade. Gostam de ser os primeiros.

Saúde – Dores e cabeça, estresse psíquico, insônia.

Pontos fortes:

Persuasivo, incansável e minucioso

Pontos fracos

Inconsciente, teimoso, fechado

CONSELHO

“Tenha cuidado para não influenciar excessivamente a vida dos outros e tenha respeito por eles. Não exija muito, cultive a modéstia e mantenha seu egoísmo sob controle.”

Serra, medite:

“Toda a vida é sagrada.”

Fonte: A linguagem secreta dos aniversários

O SIGNO DA DILMA

Dilma Vana Rousseff é do signo de Sagitário. Nasceu em 14 de dezembro de 1947, no Dia do Exibicionista, mesmo dia do teólogo Leonardo Boff e do político Pedro Collor de Mello.

Os nascidos no dia 14 de dezembro são pessoas que muitas vezes deixam os outros verem o que elas estão fazendo, mas poucas vezes o que estão pensando e raramente quem realmente são.

As pessoas nascidas neste dia são, com freqüência, muito complexas, profundas e complicadas. Muitas áreas de sua vida, incluindo as preferências sexuais, os passatempos, os hábitos e as tolerâncias psicológicas são de natureza incomum e até mesmo estranha.

Enquadrar uma criança nascida no dia 14 de dezembro em algum padrão predeterminado não funciona, pois mesmo se parecer, a principio bem sucedida, pode mais tarde causar problemas enormes, sem falar a raiva, revolta e ressentimentos latentes dirigidos aos pais. Tais sentimentos também podem ser dirigidos para aqueles com quem a pessoa nascida no dia 14 de dezembro se envolver mais tarde ou para a sociedade como um todo.

Os nascidos em 14 de dezembro são ousados - mas não imprudentes. Eles demonstram pouco temor e, quando necessário, não hesitam em situações que envolvem perigo.

Na numerologia – nº 5 – são pessoas que conseguem se recuperar rapidamente dos grandes golpes da vida.

Saúde – Riscos de acidente ou de sofrer violência.

Pontos fortes:

Original, provocativa e ousada.

Pontos fracos

Exagerada, temperamental e isolada.

CONSELHO

“.... apresente seu ponto de vista calmamente. Considere com cuidado o que faz e diz. Aprenda a ser moderada e cultive seu lado filosófico.”

Dilma, medite:

“Com pouco estardalhaço, pode-se realizar um bom trabalho.”

Fonte: A linguagem secreta dos aniversários

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

VARAL NA SICÍLIA

Photo by Richard Avedon in Palermo

"Está provado que é o livre-arbítrio do homem
que dá lugar à oposição
entre o valor de uso e o valor de troca.
Como resolver essa oposição
enquanto subsistir o livre-arbítrio?
*
E como sacrificar este,
sem sacrificar o homem?"
Jean-Pierre Proudhon

AINDA A FESTA DOS FANTASIADOS

Mazzarino no jornal A Hora que circula hoje traz duas paginas sobre a 20º Festa à Fantasia.
Os depoimentos são ótimos. Vários deles dizem que a festa é a cara de Lajeado. Concordo plenamente. Mas, a melhor definição vem do colega cronista, do Informativo, Marcos Frank:
"Sim, a festa tem a cara da cidade, pois em Lajeado tem muita gente que não tira a máscara nunca."
Dizem que o CTC cobrou 35 mil de aluguel da festa. Espero que dê para cobrir a destruição pós-festa e sobre um pouco para o presidente Cezar Antoniazzi replantar árvores no clube, ja que andou cortando várias espécies. Claro, vandalismo sempre certificado pelo Meio Ambiente.

DEMOCRACIA X INTERESSES

Legenda: O juiz Rudolf Reitz, o presidente do conselho carcerário Miguel Feldens e a prefeita de Lajeado Carmen Regina demonstram a frustração que se instaurou entre as autoridades, após a reunião.

Conforme a pagina do Paulo Rogério, no A Hora: Santa Clara do Sul tem interesse em receber uma penitenciária. Seria no distrito de Arroio Alegre, 30 hectares que no passado, dava lugar a um lixão.
Contrapartida: asfaltar os 19 quilômetros que separam o futuro presídio da cidade.

Interessante a informação: 16 municípios enviam seus marginais para o presídio de Lajeado. E as otoridades insistem que o lugar mais viável seria dentro do bairro Santo Antonio.

Então sugiro os bairros Conventos, São Bento, Moinhos d'água... Que as prefeituras dessas 16 cidades comprem uma área de terra disponível naquelas regiões. Conforme o Google Earth tem muito espaço por lá.
Presídio não é uma coisa boa?
O pessoal vai adorar...

SANTO ANTONIO: UM GRITO SUFOCADO

Quero agradecer aos leitores deste blog pela experiência vivida na noite de 3ªfeira.

Acho muita graça quando alguns perguntam: "quem financia o teu blog, quem está por trás do teu blog." Nem respondo a tanta babaquice. Agora saibam todos: quem está por trás são mais de 6 mil leitores cadastrados. E 7.382 acessos mensais.

E se não fosse por vocês não estaria participando de um momento tão emocionante e tão democrático como foi a Audiência Pública no Ciep de Lajeado, que tinha como objetivo votar à favor ou contra a instalação do presídio naquele bairro.

Sempre me posicionei contra. E depois de ouvir os moradores, espontaneamente se manifestarem, ficou mais evidente ainda que Política é dar voz ao cidadão. E ponto.

Elisabete da Rosa Pires - secretária-geral de governo adjunta

A primeira hora da Audiência foi mera propaganda do governo Yeda em frente a uma mesa de engravatados formada pela Fepam, Susepe e outras siglas institucionais.

Os outros vinte minutos foram para explicar as maravilhas de um presídio: muros altos, arames, esgoto tratado, sistema de vigilância interno, controle de celular, putz...

Como se as pessoas desconhecessem a realidade operacional do sistema – falido - penitenciário no Estado. “A segurança é bem maior hoje” – disse a representante da governadora.

Como se não tivesse acontecido na semana passada uma rebelião no presídio de Caxias, mas pelo menos distante de qualquer área urbana.

Muitos ocuparam o microfone: o procurador, os caciques, pessoal do bairro, presidentes de Associação de Moradores, vereadores, a prefeita.

d. Bila à favor

Foi arrepiante: os moradores inverteram o motivo da discussão para desabafar o preconceito que existe contra eles e o bairro a cada vez que fornecem o seu endereço no momento de entrevista de emprego.

Sobrou para todo mundo: vereadores, prefeitura, polícia, empresários, imprensa.

Mais de 150 pessoas, entre jovens, crianças, velhos e trabalhadores, compareceram. Gritos, aplausos e vaias em defesa da cidadania: do direito a ter direitos.