sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

NATURA COM O CHEIRO DO VALE...

Eu não sabia: FSC é uma sigla em inglês para a palavra Forest Stewardship Council ou Conselho de Manejo Florestal: o FSC é respeitado no mundo todo. Depois de avaliação de um empreendimento florestal, o produtor recebe certificação para seus produtos desde  que trabalhando dentro de normas ambientais bastante rígidas. 
Quem explica é o conceituado fotógrafo Pedro Martinelli, ex-diretor fotográfico do Estúdio Abril, que  em janeiro de 2011 passou pela nossa região:

@ Ainda conta ponto a parte técnica mas cada vez mais eles estão levando em conta o modus vivendus do cidadão que mora no campo. Sacaram que o estilo de vida é fundamental para agregar valor ao produto. Mas, nas minhas contas ainda falta muito, principalmente na gastronomia que não insere a geografia e a história. Eu acho que é porque eles não acham fashion.


Aí na região, em Putinga, tem o Sr. Eduardo que produz a erva mate Putinguense que é o único que tem o FSC de erva mate no Brasil e no mundo. O símbolo esta estampado no rótulo da erva que tem uma a vácuo, mais cara e a mais pobrinha de usura normal, mas ambas ótimas. Eu sou um tomador dos bons, mas aqui tomo na  xícara como qualquer chá, pela manhã.

A Natura compra a erva nativa para a perfumaria com todo o processo manual. O Sr. Eduardo é uma figura. Ele está transformando a região porque para entrar no processo de certificação é preciso mudar a mentalidade em relação ao meio ambiente.



Neste mês a Natura Ekos lança  a sua primeira linha masculina com substancias extraídas da erva-mate. São quatro opções de produtos - desodorante colônia, xampu, sabonete em barra puro vegetal e desodorante spray para os pés – a Natura Ekos Mate Verde.

Bacana, não é? E com matéria prima aqui do Vale do Taquari,  Rio Grande do Sul, num projeto que envolve cerca de 60 famílias. A ervateira Putinguense foi a primeira a cumprir o rigoroso processo da certificação socioambiental. O selo, concedido em 2003, gerou um impacto imediato na valorização da erva-mate. 

Taí uma bela pauta para nossos jornais:  seu Eduardo de Putinga que vende erva mate para a Natura. Depois dessa, já tô trocando minha marca de erva.

5 comentários:

Bernardo Mallmann disse...

Parabéns ao seu Eduardo. Também vou mudar para erva dele, se encontrar por aqui. O recomendável é que outros produtores também aderissem às suas técnicas de cultivo e manejo.

Karla disse...

Às vezes compro esta erva e acho muito boa, depois dessa, também acho que vou mudar. Muito bacana mesmo!!! Pena que sempre tenhamos que pagar mais caro para isso.. mas acredito que se apoiarmos iniciativas como essa, mais produtores irão aderir a estas técnicas e assim, como os cds há alguns anos custavam até R$80,00 e hoje custam R$15,00 ou R$20,00, estes produtos também devem ter seus valores reduzidos (pelo menos assim espero)...

Stella Maris Reckziegel disse...

Também vou mudar! Concordo com a Karla.Meu bolso sente quando passo a cosumir produtos cultivados com essa técnica! Mas....vamos apoiar.Tudo tem seu preço!

Andréia Sá Brito disse...

Oi!
Gostaria de compartilhar tua postagem no meu Face... é possível?
Trabalho em um órgão público ligado à Agropecuária e aqui optamos pela Putinguense pelas mesmas razões que expuseste. Acho que vale a pena fazer o Merchan para o Sr. Eduardo...

Laura Peixoto disse...

Claro, Andreia! Toca ficha!