terça-feira, 18 de janeiro de 2011

3º RODEIO CRIOULO DE LAJEADO...

... organizado pelo CTG Quero Quero:

@ “Moro muito próximo do Parque do Imigrante e também do Parque Histórico. Então, se vc que mora no Americano ouviu a narração ininterruptaininterruptaininterruptaininterrupta dos locutores das provas do rodeio, imagine nós!

A novidade deste ano ficou por conta do horário que a narrativa ininterruptaininterrupta alcançou: na quinta-feira estendeu-se incrivelmente até às 3h35min da madruga.

Nas outras noites ficou por aí.

No ano passado ia até as duas da madrugada.

Então neste ano imagino que deveria haver mais gente para as provas... e como o rodeio SÓ começou na quarta (ao contrário dos rodeios de qq lugar deste pampa que começam na sexta e vão até domingo) imagino que não daria tempo para todo mundo participar... Seria um teste pro Guiness? Sinceramente desconfio.

Bem, antes que eu comece a reclamar do direito sagrado ao silêncio noturno que os pobres trabalhadores deste Brasil tem, e também do direito de respirar ar puro sem cheiro de excremento de cavalo, quero deixar claro, transparente, que A DO RO a cultura gaúcha.

Já fui frequentadora de CTG, de rodeios, ensinadora de danças gaúchas e até, vejam só.... representei o Bento no FEGART quando este ainda era realizado em Farroupilha. Ahh saudades do velho Bento Gonçalves!!! Se bem me lembro, os rodeios começavam na sexta, mas isso deve estar ultrapassado!!! Ahhh, lá aprendi que o movimento tradicionalista cultua o RESPEITO, ahhhh, deveria haver muito mais CTGs!!!

Portanto, Senhores e Senhoras, não é este o caso.

Trata-se apenas de um início de protesto contra o DESrespeito que nós moradores próximos ao Parque enfrentamos.

Ouvimos o que e quando não queremos e quase sempre aos finais de semana e à noite, os ruídos característicos de rodeios, ensaios de carnaval, rachões de motos e automóveis regados a muitoooo funk alto, encontros de todos os tipos que cantam, tocam e gritam alto e tb MUITO alto, festas no salãodemadeiratroller do Parque Histórico (aí torço para que o DJ seja bom!,) EXPOVALES e outras feiras (aí meu marido pede para não reclamar dos shows e etc pq podemos ouvir da cama ao contrário dos MILHARES que ficam se empurrando para ver e ouvir de pé suas bandas favoritas...) (aí também como é um evento regionalíssimo e pelo bem supremo de nossa região, nunca levantei minha voz contra, apesar de claro, sempre, termos muitoooo desconforto!)

Mas, Senhores, como os rodeios dos dois últimos anos não há nada semelhante!!! Não se dorme em nenhuma noite e a narração ininterruptaininterrupta é simplesmente enlouquecedora... e ainda tenho que responder às perguntas de meus filhos e nunca sei ou saberei a resposta: mãe, porque é que precisa narrar se todos estão vendo? Meu filho cinéfilo fez analogia a um diretor narrando as entranhas de seu filme... ai, ai!

Bem, mas este não fiquei sí incomodada, ou insone, ou zumbi... tomei uma atitude.

Numa destas noites indormíveis, me levantei, tomei meu carro, dei uma volta pelos arredores do parque às 2 e meia da madruga, entrei no rodeio, falei com pessoas, com os guardas de rua, com o açougueiro do rodeio, vi os gaudérios laçando a tal vaca mecânica, procurei a administração do evento, mas neste horário não encontrei (será q dá para dormir nas barracas lá instaladas? vai ver dormir é perda de tempo pra quem SÓ tem cinco dias de rodeio...).

Finalmente, depois de tudo ver e ouvir de perto (descobri tb que há alto falantes que espalham o som para outros locais dos arredores!!??), liguei para a Brigada Militar e blablabla, blablabla, restou que nada podiam fazer por mim, pois havia, segundo o ouvinte de minha reclamação, um alvará para o funcionamento do evento à noite.

Mas aí o Soldado Conceição (ou outra patente, me desculpe Conceição...) me deu uma ideia extraordinária: liga para o Paulo Rogério. E senhores, o fiz. Não podia dormir mesmo! Aí liguei. E fiz mais: tb liguei para o Renato Worm. E meu protesto saiu nos dois programas!

Até tinham me falado de uma possível entrevista, que o Joel viria lá em casa etc e tal, que eu sairia ao vivo, por isso dei meu nomeinteirocompletíssimo, com telefone e tudo, mas vai ver a visita do Patrão do tal CTG que faz o rodeio e o Presidente do MTG na manhã seguinte às minhas peripécias era muitoooooo mais importante afinal... mas, até que me deram atenção!

Falaram que sabiam que havia moradores descontentes e que o tal cheirinho de merda dos (50, 100, 200 ??????) cavalos era bom. E é claro, sustentados pelas velhas certezas que ser gaúcho é bemmmm especial, quase uma dádiva!!!! e por isso mesmo precisamos nos sacrificar pela tradição e cultura que pede narrações do que estamos vendo (ou não, pois as mesmas vão até madrugada! vai ver é isso!) meu protesto ficou parecendo, é claro, algo incabível, de extremos mau gosto para um morador do mais importante Estado do Brasil.

Esqueceram todos, organizadores, poder público, MTG, CTG de que a base desta abençoada tradição é o tão em baixa RESPEITO?

Este mesmo que falta quando a Prefeitura autoriza este evento num lugar que sem dúvida alguma, não é mais para isso há década. RESPEITO que não existe nos organizadores do evento que precisam que as provas estendam-se madrugadas adentro, inutilizando as noites e dias seguintes de nós moradores próximos.

DesRESPEITO com as leis (não há um Código de Posturas nesta cidade? claro que há e com horários para o silêncio noturno), com os animais que vi amarrados ao sol desrespeitoso destes últimos dias, com os que reclamam e recebem de resposta no programa de rádio comentários jocosos...

Comecei nestes dias do rodeio (noites, na verdade) minha luta própria. Preparo uma petição ao MTG, ao CTG, à Prefeitura, à SEMA, à SEPLAN e ao MP.

* Quero saber até que horas o evento está autorizado, quero saber se o Plano Diretor permite este evento neste zoneamento,

* quero saber se há licenciamento ambiental para o Parque e para o evento (cinco dias a 50, 100, 200 cavalos... hummm)

* quero também saber o destino da merda que "até cheira bem" (apesar de saber que as moscas que nos visitam todo ano após este evento indicam que ficou por lá mesmo).

* Quero saber tudo sobre tudo e quais os planos para os eventos deste parque para o futuro,

* pois preciso saber se os impostos que pago são compatíveis com esta situação,

* se preciso me mudar e neste caso me preparar para, quem sabe, uma surpresa ao querer vender minha casa.

Afinal, ninguém quer morar perto de cemitério, parada de ônibus, indústria que faz barulho á noite, lixão, Parque do Imigrante...

Finalizando, posso falar algo de positivo: cinco noites sem dormir me deram muitassss ideias!!! Então este desabafo foi só o começo.”

Diana Blum Kunzel

moradora próxima ao Parque do Imigrante e Parque Histórico

17 comentários:

Daniel disse...

Pensando bem, o Parque ali existe desde 79, assim, todas a moradias vieram depois, ou não?
É o mesmo caso da Minuano e Avipal, a população veio depois.É claro que sempre é preciso respeito.

Laura Peixoto disse...

Pensando bem, Daniel, vc não acha que o verde chegou primeiro no Parque Histórico e agora estão destruindo tudo para fazer um loteamento?
Pensando bem Daniel, o morro Santo Antonio chegou primeiro. Vc ñ acha que um presídio naquela região seria inviável?
Pensando bem, Daniel, o verde no bairro Carneiro veio primeiro, vc não acha que a Univates está destruindo tudo naquela região em nome do progresso?
Pensando bem, ninguém ta nem aí para RESPEITO e ÉTICA. E eu tenho medo do que essas autoridades podem fazer com a cidade.
O q aconteceu no Pq do Imigrante durante o Rodeio, por mais tradicionalista que muitos possam ser, foi de torrar o saco.

Anônimo disse...

INFELIZ o comentério. Frequento Rodeios em todo Estado, meus filhos são laçadores da 30ª Região Tradicionalista e com muito orgulho desfilam suas pilchas e acariciam suas montarias. Claro que a narração, para quem não entende pode ser chata. Mas, é melhor que o barulho ensurdecedor dos auto-falantes nos Postos de Gasolina. Sem falar na fumaça e no pó branco que habitualmente é inalado nesses locais. Meus gúris, garanto só cheiram "estrume" de cavalo e queimam o carvão para o churrasco. O Parque de Rodeios é um ambiente familiar, onde se cultua as tradições da nossa Terra, lá as moças são chamadas de "prendas" e os rapazes de "peões". Um saco, é o barulho das metralhadores do Morro do Alemão!

Foguinho disse...

Espero que a "luta" da Sra. Diana tenha sucesso.É um desespero conviver com essa baixaria do chamado "tradicionalismo" que acha que tem direito de impor guela abaixo essa coisa inventada.Esses caras são uns misógenos que preferem roçar a bunda num cavalo e ainda fazem uma performace de muito machos.As mulheres ,coitadas, são obrigadas a andar com aqueles vestidos de prenda ridículos e achar tudo bonito.Pra mim não existe nada mais retrógrado e obscurantista do que esse fanatismo idiota.

Diana disse...

Pensando bem, se o parque veio primeiro, então os loteamentos que vieram e estão vindo deveriam ter a ressalva: COMPRE, mas não espere dormir, e então, os preços deveriam ser bemmmmm pequenos, e queridos não é bem isso que acontece,
Diana, a própria reclamadora.

Luís Galileu G. Tonelli disse...

Eu morei próximo ao parque e nunca me senti perturbado, graças ao sono pesado, mas minha esposa que tem sono leve passava noites em claro também.

No fim nem são os adultos que me preocupam, sempre acabamos nos acostuando ao bem e ao mal, não é? Mas e as crianças? Quantas mães ficaram com suas crianças em claro?

Realmente o Parque é anterior a muitas coisas ali na volta, mas isso serve de justificativa? Quem sabe localizar uma nova área para algumas atrações, afinal o progresso que todos gostam pede isso.

Antônio disse...

o que me impressiona é que a Kunzel gasta tanta energia para garantir o próprio sono, mas não escreve UMA linha para reclamar do desmatamento indecente que consumiu parte enorme da mata nativa do próprio bairro há menos de dois meses. ou seja. mais uma vez vemos claramente que o povo lajeadense (especialmente os ricos do alto do pq) só se mobiliza para reclamar do próprio sono.

Diana disse...

Sr. Anônimo!!! Acho que vc não leu bem meu texto. Fiz questão de frisar que o tradicionalismo não está em discussão e sim a forma de exercê-lo (veja meu relato sobre meus tempos de Bento e o que aprendi neste movimento, tudo dez!!!) O que quero discutir é SO MEN TE o local em que a narração ininterrupta é feita, ou seja, o próprio rodeio. na verdade é o horário mesmo. Gostaria que vc estivesse ouvindo isto cinco dias e noites sem parar até as 3 e 35 da madrugada, seria bem interessante para balizar sua opinião!!!

Diana disse...

Sr. Antônio! Felizmente faço coisas pelos outros e pela comunidade, não tanto como deveria, mas já muito fiz e continuo fazendo. Seu comentário é injusto e preconceituoso. Estava esperando pelo jargão "os ricos do alto do parque", não poderia faltar, of course!!! Deduz-se então que pela nossa suposta riqueza devemos aguentar desrespeito e ilegalidade por conta dos dias gloriosos que vivemos. Venha falar comigo e conhecer minha história. Não é isso mesmo!!!! Sobre as árvores, minhas vizinhas, lamento muito também, mas todo loteamento é legal e autorizado pelos órgãos competentes. Não é a mim que vc deve se dirigir e sim àqueles que detem o planejamento urbano e deveriam estar pensando em áreas tampão para a cidade. Mas isso querido se inicia protestando inclusive pelo nosso direito ao sono noturno, ou seja, temos a cidade que merecemos! Diana.

Laura Peixoto disse...

Diana, qdo a gente "bota a cara para bater" - assinando uma opinião - só deve se reportar aqueles que fazem o mesmo. E não aos q se escondem no conforto e na covardia de um anonimato. Ignore esses. Beijo!

MANEZINHO disse...

eu acho o máximo do lugar comum comentários do tipo - 'Sem falar na fumaça e no pó branco que habitualmente é inalado nesses locais. Meus gúris, garanto só cheiram "estrume" de cavalo e queimam o carvão para o churrasco.' - como se todos q não fossem do movimento ao qual esse 'foguinho' se refere muito bem fossem maconheiros e afins...
tenho ouvido de maneira muito reinscidente esse comentário por conta dos tradicionalistas !
enquanto isso, enchem o rabo de trago de manhã até de noite!

Alexandre Luiz disse...

Olá Laura: Mas que gritaria, esse foguinho deve ser um cara bem feliz. Sempre de bem com a vida, deve ter um amor retraido ou deve ter um dia "roçado" a bunda em algum lugar.

Anônimo disse...

a laura bota umas xotas no blog e ninguém diz nada. ficam falando de bosta de cavalo e bunda de gaúcho. da lhe laço.

Monica disse...

LEIAM O LIVRO "A INVENÇÃO DA TRADIÇÃO". Gaucho legitimo e TRADICIONAL tem nada a ver com esta coisa invetada pelo Paixao Cortez e patrocinada pela RBS. Diana, nao te conheço, sou de Estrela, morando em Recife, se precisar de assinatura na tua petição conte comigo.

Róger D'Oliveira disse...

Eu quase fui morto peloa caras do Movimento Tradicionalista em 2009! Eles são ditadura. Eu odeio rodeio. Odeio quem explora os animais. Pelo fim desta atividade asquerosa. Animais não são entretenimento.

13 maluco disse...

eu sou daquela opiniao os encomodados que se retirem por favor

Anônimo disse...

"Encomodados", hehehe, já diz tudo sobre...