terça-feira, 25 de janeiro de 2011

ESTRELA GENEROSA

Cruzes... A Promilk Agropecuária e Laticínios com sede em Estrela botou a mão na grana...

Recebeu um incentivozinho industrial do prefeito Celso Bronstrup: R$ 290 mil pra empresa adquirir uma área de terras junto a Rota do Sol.

A área de terras, com 114.288,35 m2, foi adquirida de Dirsana e Delson Heineck, no valor de R$ 290 mil. Tudo legal: a concessão do incentivo industrial está amparada pela Lei Municipal 5.425, de 12 de janeiro de 2011.

Legal, mas imoral – na minha humilde opinião. Como é que o contribuinte não grita?

Até 2015, o novo empreendimento da Promilk deverá gerar cerca de 100 novos postos de trabalho e um faturamento de R$ 250 milhões, representando mais de R$ 19 milhões de valor adicionado de ICMS.

Depois reclamam da Carminha em Lajeado... Vero!

4 comentários:

JORGE LOEFFLER .'. disse...

Essa gente da industrialização do leite me preocupa, pois além de ganhar rios de dinheiro sobre os que produzem e os que consomem, ainda volta e meia frauda o nosso leite de cada dia. Faz uns dois anos havia a NUTRILAT, surgida na BR-386 da noite para o dia. Até que um dia um consumidor comprou num supermercado de Porto Alegre leite deles e desconfiou da qualidade. Procurou a Polícia Judiciária que depois de análise química descobriu que o tal leite continha água oxigenada e soda cáustica. Concluído o inquérito policial foram dois os indiciados. O dono do bolicho e seu engenheiro químico. Pegaram penas em torno de seis anos de reclusão. Penso que deveriam ser fuzilados. No mesmo período fraude idêntica foi descoberta na China. Lá foram fuzilados e terminou a história. Ao que sei esses dois bandidos ordinários ainda gozam de liberdade, pois continuam recorrendo da sentença. Naquele período meu neto, o Guilherme Luís, era bem pequeno e começou a ter problemas na pele. Minha filha corria toda hora a Porto Alegre com ele em busca de especialistas. Os problemas dele hoje praticamente sumiram. O meu desespero como avô foi grande. Naquele período foi descoberto que o Vice Prefeito de Fazenda Vila Nova onde era localizada dita fábrica havia permitido enterrassem em sua propriedade um milhão de litros em caixinhas Tetra Pak. Não recordo exatamente qual a alegação, mas absurda. Essa NUTRILAT foi absorvida pela BOM GOSTO e continuou crescendo de forma vertiginosa. Semana passada surgiu mais uma denúncia, desta feita contra a BOM GOSTO que estaria adulterando o leite e ao que tudo indica com a já conhecida fórmula. Tens razão quando dizes que moralmente é reprovável tal atitude dessa Prefeitura, pois para mim essas empresas são até que me seja provado o contrário inidôneas. Mas vivemos no Brasil. Encerro perguntado se no dito contrato de doação de tal recurso financeiro há alguma cláusula melhorando o valor pago ao produtor. A resposta penso que seja NÃO. E assim caminha a humanidade.

Anônimo disse...

Até 2015, o novo empreendimento da Promilk deverá gerar cerca de 100 novos postos de trabalho e um faturamento de R$ 250 milhões, representando mais de R$ 19 milhões de valor adicionado de ICMS.

O justo seria esperar esse prazo (2015) , ver se rendeu o q foi prometido e caso não tenha sido sucesso o lance , processar Prefito e todos os envolvidos..

4 anos apenas..De qualquer modo em Estrela não tem nada q preste a não ser a Wurt Turbinas e a Brasilata , o resto é , fruteira , floricultura 300 e poucas pet´s , bazarzinho fufu e lancheria furréca que vende cachaça e X..

Alexandre Luiz disse...

O que mais me preocupa é que, provavelmente, esse insentivo tenha sido autorizado pela Câmara de Vereadores. Sabendo como procedem os "edis" fico imaginando que tipo de analize criteriosa foi feita sobre a questão, pois pelo que se tem conhecimento nenhum dos "nobres" desfruta de intelectualidade para avaliar a real necessidade de tal investimento. Essas Câmaras municipais na maioria das vezes são apendices facilmente manipulados pelos executivos que pela força da "caneta" oferecem benéficias para terem seus pleitos aprovados. Uma triste realidade, o Legislativo que deveria ser o agente fiscalizador e o grande fomentador de projetos se ajoelha e fica de cocoras. E assim caminha a humanidade!

Laura Peixoto disse...

http://cibercolonia.blogspot.com/